Portugal
"Os do Sporting não fazem nada, são uns santinhos, uns puros, umas madalenas"
Redação
2021-04-12 11:40:00
"Pensei que estava no Estádio do Dragão. É o Sérgio ou o Rúben?", ironiza Rodolfo

Rúben Amorim foi expulso já depois do apito final de Rui Costa, em Alvalade, no jogo entre Sporting e Famalicão e Rodolfo Reis, antigo capitão do FC Porto, aproveitou para questionar as "madalenas puras" do Sporting que são uns "santinhos". O ex-jogador dos dragões, num comentário carregado de ironia, disse que ao ver o final do jogo de Alvalade pensou que estava a assistir a imagens do Estádio do Dragão, de Sérgio Conceição e do banco do FC Porto.

"Eu não tenho pinta de palhaço mas vou-me rir um bocadinho. Foi o Sérgio Conceição que foi ter com o árbitro, não? Peço desculpa mas ajudem-se. Foi o Sérgio ou foi o Rúben Amorim? Foi o Rúben Amorim? Ah! Ok. Pois, é assim quando as coisas nos acontecem...", comentou Rodolfo Reis, notando que quando se ganha a postura é diferente de quando se perde. E ao nível do discurso também deixa reparos à forma como Rúben Amorim comunica agora que as coisas não têm saído como esperado.

"Quando vamos na frente e vamos ganhando parecemos uns príncipes e parecemos uns oradores fantásticos. Somos extraordinários. Alguns jornalistas dão cobertura total. Mas o Rúben Amorim foi agora pior que o Sérgio Conceição. Não houve nada com que faça com o Amorim tenha tido esta atitude", criticou, em alusão à forma como Rúben Amorim se dirigiu à equipa de arbitragem no final do Sporting-Famalicão, no domingo, que terminou empatado a uma bola, permitindo a FC Porto e Benfica aproximarem-se dos leões na frente do campeonato.

Em comentário da CMTV, Rodolfo Reis prosseguiu o seu pensamento muito sarcástico. "Pensei que estava no Estádio do Dragão. Não é só o treinador do Sporting. Toda a gente do banco entra para ir falar com o árbitro. Toda a gente entra para discutir. Estou a dizer isto com tristeza. Eu se calhar também fazia isso, agora as madalenas arrependidas do Sporting, as puras que não fazem nada, que o banco do FC Porto são uns bandidos. Quando o Sporting, sem razão, faz alguma coisa é pior que o FC Porto", declarou Rodolfo Reis.

O ex-capitão dos azuis e brancos salientou ainda que os ditos três grandes são ao nível das críticas às arbitragens "iguais". "Acho que o Sporting, o Benfica ou o FC Porto fazem tudo igual. Metem-me nojo as pessoas que defendem situações nas quais são todas iguais. Os do Sporting não fazem nada, são uns santinhos, uns puros, não fazem nada disso", ironizou Rodolfo Reis, certo de que com este novo empate dos leões no campeonato "abriram-se as portas totalmente para Benfica e FC Porto" na luta pelo título.

E para esta esperança que se acendeu entre águias e dragões, Rodolfo Reis identifica erros de Amorim na aposta em Paulinho. "O Rúben Amorim foi buscar o Paulinho e o Sporting estava muitíssimo bem com dois alas e o Tiago Tomás a fazer movimentações. Aquilo corria muito bem. Quando queres muito um jogador e pagas um balúrdio, quer o jogador esteja a demonstrar nos treinos que merece ser titular [ou não], o treinador mete-o. E depois há uma revolta dos jogadores. Espero que o Nuno Santos continue na prateleira. Ele dava ritmo e vivacidade ao Sporting tanto a defender como a atacar. Neste momento, o grande culpado é o Rúben Amorim. Neste momento, o Paulinho tem sido mais prejudicial do que deu benefícios. E mais, obrigou o treinador a ter uma outra maneira de ver o jogo", disse Rodolfo Reis, sustentando que "o campeonato ganhou uma nova chama".