Portugal
"O VAR não interveio porque não quis"
2024-04-03 12:50:00
"Há um pé que é deixado. Costuma ser penálti", atira ex-vice-presidente do Benfica Ribeiro e Castro

A indignação do Benfica com a arbitragem de João Pinheiro e Hugo Miguel na segunda mão da meia-final da Taça de Portugal, jogada no Estádio da Luz, leva Ribeiro e Castro, antigo vice-presidente encarnado, a dizer que o VAR não teve uma intervenção "porque não quis" no lance em que Rafa Silva caiu na área na sequência de uma jogada com Seba Coates, do Sporting.

"Parece-me que há um pé que é deixado e, portanto, e o jogador é derrubado, cai na área, impedido pelo pé do defesa", avaliou Ribeiro e Castro, dizendo que em situações idênticas "costuma ser penálti".

Ribeiro e Castro critica VAR e diz que "não interveio porque não quis" no lance de Rafa

"O lance foi mostrado várias vezes e o VAR não interveio porque não quis. Admito que o árbitro em campo possa ter dúvidas. O VAR existe para tira-teimas", lamentou Ribeiro e Castro.

Apesar do empate a duas bolas, o Benfica está fora da final da Taça de Portugal. Mas o clube da Luz ainda segue com esperanças em duas competições: Liga Europa e campeonato.

De resto, para a I Liga, Sporting e Benfica voltam a jogar no próximo sábado e Ribeiro e Castro disse na Antena 1 ter o desejo de vitória no reduto leonino. "Espero que o Benfica ganhe. É o único resultado que nos interessa", apontou o ex-vice-presidente encarnado.

Por conseguinte, Ribeiro e Castro espera que o Benfica "repita esta exibição e que tenha mais sorte" na visita a casa do Sporting, para o campeonato português.

"Espero que este resultado lhes dê fome e apetite", vaticinou ainda Ribeiro e Castro, declarando que mantém a confiança de que a águia poderá voar para o título de campeão nacional.

"Claro que acredito, claro que acredito", vincou o antigo vice-presidente do Benfica Ribeiro e Castro que deixou críticas à arbitragem do dérbi da Taça de Portugal onde Hugo Miguel, VAR do encontro, tem estado em ponto de mira encarnada, sendo mesmo apelidado de "VAR artista".

Leões e águias defrontam-se no próximo sábado, a partir das 20h30, no Estádio de Alvalade, naquele que é tido como o jogo do título. Em caso de vitória leonina, o Sporting cava uma vantagem de quatro pontos, tendo um jogo em atraso.

Se der empate, as duas equipas ficam com a mesma distância pontual, com vantagem para o Sporting, de Rúben Amorim, sendo que, se o Benfica, de Roger Schmidt, vencer, passa para a frente da I Liga e pressiona o Sporting que continuará com possibilidade de ser campeão e passar para a frente, se vencer em Famalicão o jogo em atraso, isto olhando para o contexto da classificação atual.

Tags: