Portugal
"O Gil Vicente será a nossa Liga dos Campeões", diz Rúben Amorim
2020-10-24 20:50:00
Técnico do Sporting satisfeito após a vitória nos Açores

Rúben Amorim mostrou-se satisfeito pelo triunfo do Sporting sobre o Santa Clara (1-2), nos Açores, e destacou a boa exibição da equipa, vincando a "união no grupo" e a vontade em procurar a vitória. 

"Penso que foi jogo de sentido único. Estivemos muito bem na primeira parte, com uma boa dinâmica, com muitas oportunidades para fazer golo e depois, mais uma vez no fim de uma parte, como foi contra o FC Porto, quando o jogo está completamente controlado, sofremos o golo. Penso que os jogadores que entraram, entraram bem. Deram muito força à equipa e penso que os jogadores estão todos de parabéns", afirmou, em conferência de imprensa. 

"Fomos muito fortes nas transições. O facto de o Santa Clara querer sair e não conseguir sair. Depois, o Mateus fez uma grande primeira parte, o Palhinha era um jogador que nos faltava, notava-se, e depois o João [Mário] com a sua qualidade. O segredo esteve mais uma vez na união do grupo na forma como eles encararam cada lance, da maneira que eles se respeitam um ao outro e respeitam o clube que representam", continuou. 

O Sporting acerta o calendário na próxima quarta-feira, num encontro adiado da primeira jornada da I Liga, e Rúben Amorim garante que a equipa vai jogar nos limites, em dia de jogos da Liga dos Campeões. 

"O Gil Vicente vai ser a nossa Liga dos Campeões. Quando jogamos pelo Sporting todos os jogos são finais e Ligas dos Campeões. Estaremos preparados, teremos 11 guerreiros com outros no banco para dar uma boa resposta", afirmou. 

Rúben Amorim abordou ainda o mercado de transferências, revelando que, apesar de "ainda não ser oficial", Luciano Vietto recebeu uma "proposta incrível". 

"Alguns jogadores saem, mas há que criar ativos para o Sporting crescer e estou a trabalhar para o Sporting. Perdemos alguns como Acuña e Mathieu, mas olhar para outros como o Pote, Matheus, Nuno Mendes e Nuno Santos, todos têm feito um trabalho extraordinário. Em vez de vermos que saiu este e aquele, há que ver quem está a aparecer", rematou.