Portugal
“O Benfica tem aplicado bem o dinheiro, ao contrário de outros”
2021-07-29 17:10:00
Mais de mil milhões de euros de encaixe fazem do Benfica o clube com mais receitas na última década

O Benfica é o clube europeu que mais receitas gerou com a venda de jogadores desde a temporada 2011/12, de acordo com uma avaliação do portal Transfermarkt, que divulgou dados da última década. 

Apontado como a referência nas transferências e na avaliação dos valores de mercado de jogadores, o Transfermarkt indica que o Benfica encaixou 1,05 mil milhões de euros com a venda de jogadores, alcançando o lugar cimeiro de um pódio que ficou completo com Atlético Madrid (1,02 mil milhões) e Chelsea (mil milhões de euros). O FC Porto fecha o top-10, com um encaixe de 777 milhões.  

Confrontado com estes dados, Diamantino elogiou o clube. E ainda que pretenda vitórias, não deixa de valorizar estes méritos conseguidos durante a presidência de Luís Filipe Vieira. 

“Não sou financeiro. Sou como os adeptos dos clubes: querem títulos, querem vitórias. No entanto, pelo que tenho lido e ouvido, o Benfica tem as contas consolidadas, nos últimos anos, e mesmo no último ano e meio continua a ser o clube que dá lucro, além de que tem umas infraestruturas invejáveis”, enquadrou o antigo futebolista. 

Apesar de ter contas saudáveis, a verdade é que o investimento elevado da época passada – conseguido à custa de exercícios positivos – não trouxe vitórias. Diamantino concorda que algumas contratações falharam, mas lembra que o dinheiro não garante vitórias. 

“Se o Benfica poderia ter investido de outra maneira no futebol? Sim, é verdade. Mas investir muito dinheiro não é garantia de vitórias. Pelo que sei, o Benfica tem aplicado bem o dinheiro, ao contrário de outros”, aponta o ex-futebolista dos encarnados, no programa Liga D'Ouro.

Para este valor das águias contribuíram muito as transferências na temporada de 2019/20, com uma receita de 240,04 milhões de euros, quase metade obtida só na venda de João Félix ao Atlético Madrid. Pela mesma altura, o Benfica transferiu ainda Raul Jimenez (38 milhões), Raul de Tomas (22,5 milhões) e Luka Jovic (22,34 milhões). 

A época de 2016/17 também foi das mais rentáveis para os encarnados, com os negócios de Renato Sanches (35 milhões de euros), Gonçalo Guedes (30 milhões), Nico Gaitán (25 milhões) e Hélder Costa (15 milhões), entre outros, a fixarem o total nos 121,35 milhões de euros. 

Entre 2014 e 2018, o Benfica terminou sempre a temporada com vendas acima dos 100 milhões de euros, chegando aos 73,28 milhões de euros na época 2018/19. 

O top-10 dos clubes europeus com mais receita proveniente da venda de jogadores é fechado por outro clube português, o FC Porto. Desde a época 2011/12, os dragões receberam 777,1 milhões de euros, de acordo com as contas do Transfermarkt. 

O antigo futebolista comentou ainda o empréstimo obrigacionista do Benfica, através do qual o clube da Luz encaixou 35 milhões de euros. Diamantino fez uma analogia: "É verdade que o Benfica não goleou, como no empréstimo obrigacionista de 2014, mas ganhou 1-0. Nas condições em que foi feito, atingir o objetivo a que se propôs é uma vitória".