Portugal
"No FC Porto não encostam a cabeça aos árbitros, nem vão para os túneis"
2024-05-15 15:35:00
"Como outros vão e vão em cima dos árbitros", aponta antigo capitão do FC Porto Rodolfo Reis

O FC Porto prepara a visita a Braga na incerteza se pode contar com Sérgio Conceição no banco de suplentes. O treinador portista foi amarelado no dérbi da Invicta contra o Boavista e ficou automaticamente suspenso. Porém, ainda o departamento jurídico dos azuis e brancos tenta um caminho para ter Sérgio Conceição no banco de suplentes.

Artur Soares Dias, árbitro do encontro, mostrou o quinto amarelo a Sérgio Conceição. Rodolfo Reis, antigo capitão dos portistas, ainda que entenda alguns amarelos mostrados, não alinha na narrativa de que os jogadores e staff portista têm comportamentos que justifiquem este tipo de atuação disciplinar por parte dos árbitros. 

No FC Porto "não vão para os túneis nem encostam a cabeça aos árbitros"

Nesse sentido, o ex-capitão do FC Porto diz que "outros" fazem certas coisas. E embora os jogadores do FC Porto e o treinador se manifestem frequentemente "não dão cabeçadas nos árbitros, nem encostam a cabeça aos árbitros, nem vão para os túneis como outros vão e vão em cima dos árbitros nos túneis".

O antigo capitão do FC Porto falava na CMTV, onde lamentou que Sérgio Conceição possa falhar o jogo de Braga. Porém, o ex-jogador entende que seria mais preocupante não ter o treinador no banco de suplentes na final da Taça de Portugal, no Estádio Nacional, no Jamor, em Oeiras.

Sobre o quinto amarelo que viu, recorde-se, Sérgio Conceição manifestou o seu descontentamento. O treinador assumiu que viu com perplexidade a cartolina mostrada por Artur Soares Dias.

Conceição entre lamentos com amarelo

"Infelizmente não vou estar no banco, não compreendo o amarelo. É o meu quinto. Não sei... Isto é futebol, é paixão", comentou Sérgio Conceição, em declarações na Sport TV.

"Estava a festejar com o Mehdi [Taremi], com a equipa. Passámos todos à frente do banco e fui eu quem levou o amarelo. Sinceramente é cansativo e desgastante", reconheceu o técnico portista.

Por conseguinte, Conceição lamentou o sucedido e as implicações. "É uma pena não acabar o campeonato no banco. É uma pena porque não merecia este amarelo. Noutras situações se calhar merecia", defendeu-se.

Conceição disse ainda que confia no seu adjunto para o render. "Tenho total confiança na equipa técnica, no Vítor Bruno. Já aconteceu várias vezes infelizmente. Está tudo preparado, é só a figura que está no banco."

Ao longo do campeonato os portistas têm feito várias queixas contra as arbitragens, embora alguns comentadores digam que "os árbitros erram como todos erram".