Portugal
"No FC Porto não é só jogar com bola ou marcar grandes golos"
2021-08-01 16:25:00
João Pinto aconselha os jovens a olharem para o exemplo de Bruno Costa após "mais um grande golo" de Fábio Vieira

O golo de Fábio Vieira foi o ponto alto do jogo que oficializou a apresentação do FC Porto para a temporada 2021/22, com o Lyon (5-3). Produto da formação, o médio mostrou que continua a ser uma opção válida para o treinador Sérgio Conceição, apesar de ter visto a aumentar a concorrência com o regresso de Bruno Costa, outro elemento ‘made in’ Olival e que o FC Porto recuperou neste verão.

Quer Fábio Vieira, quer Bruno Costa partem para a nova temporada com a ambição de conquistarem o seu espaço na equipa principal dos dragões, depois de anos a brilharem na formação. E o mesmo acontece com outros elementos do plantel, como Diogo Costa, João Mário, Diogo Leite, Romário Baró, Vitinha, Francisco Conceição e Rodrigo Valente.

João Pinto, o histórico capitão do FC Porto e que durante anos foi treinador nos escalões de formação do clube, deixou um conselho aos jovens da formação: olhem para Bruno Costa como um exemplo, tal como explicou há dias o treinador Sérgio Conceição.

“Foi um golo à Fábio Vieira. Faz grandes golos e joga bem. Mas também é de realçar a estreia de Rodrigo Valente, mais um das camadas jovens. Para estes jovens todos que estão na equipa sénior, o mais importante é o que o Sérgio Conceição disse esta semana em relação a Bruno Costa”, enquadrou.

E lembrou as palavras de Sérgio Conceição, que considerou Bruno Costa mais perto da afirmação após ter deixado o clube, ao ponto de convencer o FC Porto a comprá-lo novamente.

“O que o Sérgio Conceição disse é para todos os que saem das camadas jovens e passam para os seniores”, insistiu, em declarações ao Porto Canal: “Não é só jogar com bola ou marcar grandes golos que faz deles grandes jogadores, é fazerem aquilo que o técnico lhes pede”.

“Toda a gente sabe o que Sérgio Conceição quer. O que ele disse em relação ao Bruno Costa é uma chamada de atenção para todos eles. Se fizerem aquilo que o Sérgio pede ficam mais perto de conseguir aquilo todos nós queremos, que é jogarem mais vezes e com maior regularidade”, reforçou João Pinto.

Depois do jogo de preparação com o Lille, no qual Bruno Costa se destacou ao abrir o marcador, Sérgio Conceição revelou ter sido alvo de “alguns insultos” quando o médio trocou o FC Porto pelo Portimonense.

“O Bruno Costa, como acontece a muitos da formação de grandes clubes, teve um período de transição entre a formação e a equipa principal. Não é a mesma coisa. Hoje é o Bruno que merece palmas, não eu. Tocou no nível mais baixo e percebeu o que é preciso para ser jogador de mais alto nível. Queremos o melhor para o clube com consciência tranquila nas opções que tomo. Aqui julga-se pela competência e pela qualidade, isso é inegociável para mim”, disse Sérgio Conceição.

O treinador do FC Porto já tinha deixado um aviso semelhante em fevereiro, após um empate com o Boavista (2-2). Após uma primeira parte “desastrosa”, o técnico retirou do relvado os jovens Diogo Leite, João Mário e Fábio Vieira.

“Entraram as camisolas, mas as camisolas não jogam. É preciso correr, é preciso dinâmica, é preciso reagir à perda da bola. Não basta ter contrato. Não basta ser bonito nas redes sociais, não basta ser da formação”, avisou, à data, Sérgio Conceição.