Portugal
“Ninguém consegue descrever aquilo…”. Podence recorda ataque à Academia
2020-07-26 14:45:00
Ex-jogador do Sporting diz que “as coisas são demasiado duras para se explicarem em palavras”

Daniel Podence, atualmente do Wolverhampton, foi um dos vários jogadores que rescindiram contrato de forma unilateral com o Sporting após o ataque à Academia de Alcochete, em maio de 2018.

Em entrevista ao The Telegraph, o internacional português afirma que é impossível descrever esses momentos, dizendo que “só quem viveu o momento o consegue sentir”.

“Foi inacreditável, ninguém consegue descrever aquilo, nem eu, mesmo quando falo sobre a situação. As coisas são demasiado duras para se explicarem em palavras. Só quem viveu o momento o consegue sentir", explicou Podence.

Rui Patrício, formado no Sporting e companheiro de Podence no Wolverhampton, também rescindiu contrato com os leões após os acontecimentos em Alcochete.

O extremo indica que a decisão de ambos saírem do Sporting foi mais complicada comparativamente a outros futebolistas.

“Éramos da cidade [viviam em Lisboa] e foi mais difícil em relação aos outros. Podíamos sentir mais hostilização do que as outras pessoas envolvidas. Foi por isso que fiz a mesma coisa que ele [Rui Patrício]”, comentou.

Por fim, Daniel Podence deixa uma mensagem para os adeptos de futebol, explicando que na modalidade existem três resultados possíveis e não apenas um.

“O meu sonho é viver num mundo onde, não sendo bom perder ou empatar, as pessoas entendam que alguém tem de ganhar. Se perdes ou empatas e tens medo de ir para casa ou andar nas ruas, então é difícil poder viver no mundo assim”, completou.