Portugal
"Não vou sacudir a água do capote e responsabilizar os avançados", diz Carvalhal
Redação
2021-04-29 23:15:00
Treinador assume responsabilidade pelo facto do SC Braga não estar "a conseguir fazer golos"

O treinador do SC Braga, Carlos Carvalhal, assumiu que a equipa “não está a conseguir fazer golos” apesar das “imensas oportunidades” que cria, após a derrota no encontro desta noite, com o Marítimo (1-0), na partida que abriu a 30.ª jornada da I Liga.

“Estivemos a circular a bola, a ir pela direita, esquerda, mas não estamos a conseguir meter a bola dentro da baliza. Tenho de assumir isso. A equipa perdeu a confiança por não estar a conseguir concretizar e às vezes um golo muda tudo. Não estamos a conseguir fazê-lo. Fizemos um jogo de entrar com atitude, circulámos a bola, tivemos mais posse, mas temos de fazer golos, não fazendo golos não conseguimos ganhar os jogos”, afirmou o técnico, na entrevista rápida à SportTV.

Carvalhal assumiu a responsabilidade pela ineficácia do SC Braga, que ganha contornos mais graves com o aproximar do fim do campeonato, altura em que há adversários que “lutam pela vida” e tornam os jogos ainda mais difíceis. “Já aconteceu isto em Vila do Conde, as equipas estão a lutar pela vida e têm uma entrega muito grande”, lembrou.

“Naquelas oportunidades que aparecem nós temos que fazer um golo. Era isso que fazíamos e não estamos a conseguir fazê-lo. Estamos numa fase em que estamos inteiros no jogo, mas não conseguimos concretizar. Depois os adversários aproveitam a fase de transição”, insistiu o técnico.

Esta noite, o SC Braga efetuou mais de 30 cruzamentos, mas nem assim colocou a bola no fundo das redes da baliza do Marítimo. “Não há muito para explicar. Principalmente os goleadores que jogam perto da área, precisam de golos para ganhar confiança. Não vou estar a sacudir a água do capote e a responsabilizar os meus avançados por não fazerem golos, nós hoje utilizámos três avançados, pontas de lança, temos obrigação de fazer golos. Agora não vou estar a responsabilizar nenhum jogador individualmente porque eu sou o treinador e tenho de tomar responsabilidade pela minha equipa”, comentou.

Frente ao Marítimo, o SC Braga somou a segunda derrota consecutiva, vendo ainda mais longe o sonho de subir ao terceiro lugar, com o Benfica a poder ficar a oito pontos de distância no final da jornada, caso vença em Tondela, esta sexta-feira.

“Nunca falei sobre isso e, por isso, não é agora que vou falar. Sempre falei de ter o máximo de pontos possível e jogar com a máxima ambição. Não é por hoje ou noutro jogo termos um défice de concretização que a equipa perdeu capacidade de conseguir posts. Vamos reverter isto de certeza absoluta. Já devemos ter batido a pontuação do ano passado. Temos essa meta de curto prazo”, finalizou Carlos Carvalhal.