Portugal
"Não vi antijogo. Gil Vicente jogou sem autocarros", afirma Ricardo Soares
Redação
2021-04-17 21:20:00
Treinador salienta que os galos jogaram "olhos nos olhos" com o Benfica

Ricardo Soares, treinador do Gil Vicente, assumiu discordar da opinião de Jorge Jesus, que criticou o "muito antijogo" da formação de Barcelos. "Não comento opiniões de colegas meus. Respeito a opinião, mas a minha opinião é totalmente diferente. Não vi nenhuma situação disso. E seis minutos de descontos foi mais do que suficiente para aquilo que o jogo produziu. O Gil Vicente jogou olhos nos olhos, quis discutir o resultado ‘sem autocarros’, fomos dignos, sérios e merecemos respeito”, reagiu o técnico gilista, na conferência de imprensa.

Depois de "uma grande primeira parte", o triunfo do Gil Vicente na Luz foi "inteiramente justo". "Quisemos vir cá e jogar o jogo pelo jogo. Na primeira, conseguimos, na segunda, não conseguimos, por mérito do Benfica. Tivemos muitas vezes de fazer bloco médio e até bloco baixo. Houve muito mérito do Gil Vicente e às vezes não se dá, porque o Benfica é um colosso", analisou.

"O segredo esteve em jogadores que trabalharam imenso durante a semana, que acreditaram numa filosofia e a interpretaram na perfeição. Acabou por ser importante demonstrar esta competência. É um grupo fantástico e hoje é o corolário do que eles têm vindo a fazer. Estamos inseridos num conjunto de equipas a lutar pela manutenção, ainda vamos sofrer muito e só trabalhando com muito foco vamos ultrapassar estas dificuldades. Temos humildade suficiente para perceber que vamos ter de sofrer muito", acrescentou Ricardo Soares.

O segredo do triunfo gilista sobre o Benfica esteve na forma como a equipa de Barcelos estudou o adversário. "Estávamos identificados com o Benfica e com o que ia fazer. A estratégia foi arrojada, apostar claramente numa primeira fase de construção forte, porque sabíamos o perigo que corríamos aí. Quisemos trabalhar, acreditar e o jogo passava muito por ultrapassar aquela linha. Fizemo-lo com uma assertividade incrível. O Benfica é enorme, está num excelente momento e tivemos a estrelinha dos audazes. Acabámos por ser felizes e agora vamos trabalhar para o próximo jogo, porque este só vale três pontos", concluiu.