Portugal
Não “se admite interrupção” da I Liga “por decreto clubístico”, diz Jorge Amaral
2020-05-15 16:35:00
Ex-jogador do FC Porto deixa alerta para o futuro do campeonato

Jorge Amaral, antigo guarda-redes do FC Porto na década de 80, comentou as declarações de Pinto da Costa no editorial da revista Dragões, em que garantiu que o clube portista quer terminar o campeonato em campo.

Em declarações ao jornal Record, o ex-futebolista de 64 anos concorda com os pontos essenciais da intervenção do presidente portista.

No entanto, Jorge Amaral deixa um alerta para o futuro do campeonato, caso o mesmo volte a ser interrompido por causa da pandemia.

“Se a Liga acabasse agora, o FC Porto devia ser campeão, mas se, entretanto, a Liga tiver de ser interrompida mais à frente e a classificação for outra, é essa que deve prevalecer”, afirmou Jorge Amaral.

Ao mesmo tempo, o ex-guarda-redes indica que não “se admite interrupção” da I Liga “por decreto clubístico”.

Após 24 jornadas, o FC Porto encontra-se na frente do campeonato, com 60 pontos, mais um que o Benfica, segundo classificado.

Jorge Amaral destaca a importância de o campeonato chegar ao fim e acrescenta que a equipa treinada por Sérgio Conceição tem de dar tudo para ser campeão nacional.

“É importante ir até ao final do campeonato e o FC Porto terá de morrer em campo, terá de dar tudo para ser campeão”, comentou.

A eventual retoma da I Liga teve hoje um novo episódio, com o Benfica, de acordo com o jornal A Bola, a não admitir a possibilidade de a equipa encarnada realizar encontros, enquanto visitante, no Estádio do Dragão.

Ao mesmo tempo, as águias não querem que o FC Porto seja obrigado a jogar no Estádio da Luz.