Portugal
"Não me escondo. Quando falo com jornalistas não fujo", diz Jesus
Redação
2021-03-03 14:25:00
Técnico diz que gosta de responder às questões que lhe são colocadas

O treinador do Benfica espera chegar à final da Taça de Portugal e vencê-la mas não quer projetar cenários do final da época, não se alongando em grandes considerações sobre se uma vitória na Prova Rainha poderá atenuar outros desaires na época benfiquista.

"Isto ainda não acabou e já me está a fazer uma pergunta sobre a final da Taça", disse Jorge Jesus, revelando que quer a época corra bem ou mal nas outras competições, na Luz, é sempre importante conquistar a Taça de Portugal.

"O Benfica chegar a uma final, se a época for positiva, é importante vencer. Se for negativa é a mesma coisa", disse o técnico encarnado, sustentando ser "fundamental" para um clube como o Benfica conquistar o troféu que "é a segunda prova mais importante da calendarização do futebol português."

Na conferência de imprensa, Jorge Jesus falou sobre o rendimento de Julian Weigl e de Rafa Silva e mostrou-se satisfeito com o seu rendimento. "Desde que a equipa estabilizou e todos começaram a treinar juntos, a equipa tem vindo a melhorar visualmente e com dados científicos pois jogamos e treinamos com GPS."

No caso particular do centrocampista alemão, Jorge Jesus disse que ele "antes não corria dez quilómetros e no último jogo fez 13". "Há dois jogadores que estão a jogar acima daquilo que era o normal desde que cheguei. Um é o Weigl, que foi percebendo aquilo que eu achava o que era importante para a valorização da posição. É um jogador mais intenso. O outro é o Rafa. Curiosamente, o Rafa nunca teve covid-19. É um dado. Tem feito jogos, na minha opinião, com ritmo, intensidade e disponibilidade defensiva."

Também o rendimento de Pizzi foi tema na conferência de imprensa e Jorge Jesus - que tinha falhado a última antevisão a um jogo do Benfica (com o clube da a Luz a justificar essa ausência com a intervenção de Vieira nesse mesmo dia) - aproveitou para destacar que responde a tudo que lhe é perguntado pelos jornalistas.

"Vocês sabem que alguns treinadores, cada um vê as coisas à sua maneira e acham que não devem individualizar os jogadores pela positiva ou negativa. Eu não vejo o futebol assim. Como treinador quando estou a falar com jornalistas, que são agentes que têm de dar informação, eu não me escondo. É mais importante coletivamente? É mais importante. Mas se tiver de falar dos meus jogadores individualmente falo. Não tenho problema nenhum, não fujo disso".

Em relação à questão do carinho que pediu aos adeptos do Benfica, Jorge Jesus disse que antes do último jogo frente ao Rio Ave a equipa foi apoiada no Seixal e isso deixa a turma encarnada "satisfeita".

O Benfica recebe o Estoril, na quinta-feira, no Estádio da Luz, em jogo da segunda mão da meia-final da Taça de Portugal, aprazado para as 20h15. Na primeira mão, os encarnados foram ao terreno do emblema da II Liga vencer por 3-1.