Portugal
"Não há penáltis pequenos ou grandes", diz Octávio sobre lance de Rafa
Redação
2021-04-08 16:00:00
Ex-treinador de FC Porto e Sporting não percebe tantos comentários ao lance

O Benfica derrotou o Marítimo por 1-0, com o único golo a ser apontado por intermédio de Luca Waldschmidt na transformação de uma grande penalidade, ainda na primeira parte do encontro. À 25.ª jornada do campeonato português, o Benfica, de Jorge Jesus, teve a primeira ocasião da marca dos 11 metros na Liga portuguesa, sendo que, anteriormente, já tinham sido assinaladas outras grandes penalidades a favor da turma encarnada mas, nessas alturas, o videoárbitro tinha revertido as situações. Pelo que o Benfica esteve 25 rondas sem ter um penálti.

Só que a grande penalidade assinalada a favor dos encarnados, e validada pelo videoárbitro, tem dado que falar, sobretudo pelos rivais benfiquistas que sustentam que, depois das críticas do clube liderado por Luís Filipe Vieira, esperavam um penálti diferente. Embora muitos deles não questionem o toque do jogador do Marítimo, motivo para penálti, criticam a forma como Rafa Silva caiu na área.

Octávio Machado, antigo treinador de FC Porto e Sporting, entre outros clubes, diz que não adianta prosseguirem com esta narrativa pois em situações de falta na área é preciso perceber se há ou não toque. Não havendo toque, não há penálti. Havendo toque, há motivo para assinalar o dito castigo máximo. E para Octávio foi isso que aconteceu na tarde de segunda-feira no Estádio da Luz, em Lisboa.

"Não há penáltis pequenos ou grandes. Há penáltis", comentou Octávio Machado, não tendo dúvidas da decisão tomada pelo árbitro Luís Godinho, decisão que foi validada e confirmada pelo videoárbitro André Narciso e pelo assitente de VAR Paulo Brás. "Sobre o Rafa é penálti", disse Octávio Machado, destacando que não adianta continuar com mais retórica a respeito deste lance.

No encontro, recorde-se, na sequência de um cruzamento para a grande área da equipa insular, a defesa do Marítimo não conseguiu afastar o perigo, com a bola a sobrar para Rafa Silva que, de costas para a baliza, foi tocado num pé pelo jogador maritimista Marcelo Hermes. Luís Godinho, árbitro dessa partida, assinalou para a marca de grande penalidade que o alemão Luca Waldschmidt converteu com sucesso, naquele remate que se veria a revelar decisivo para o desfecho da partida, uma vez que o jogo não teve mais golos e o Benfica acabou por vencer pela margem mínima, conquistando os três pontos.

Em relação a grandes penalidades, Octávio Machado comentou também, na CMTV, um lance do FC Porto no jogo da Liga dos Campeões no qual muitos portistas se queixam de que haveria motivo para a falta sobre Marega. Dentro ou fora da área tem sido a dúvida no ar mas para Octávio Machado não restam pontos de interrogação. "Estamos a brincar? Isto é uma leitura para meninos do coro. O empurrão ao Marega é dentro da área. Não há discussão", disse Octávio, num lance que tem leitura semelhante por parte de Paulo Futre.

"Era o Marega. Se fosse o Messi em Barcelona há dúvidas que o VAR chamava o árbitro? Vamos nos deixar de números", indicou Paulo Futre, certo de que "um lance destes com o Real Madrid ou com o Messi era mandado para revisão". "Pelo menos isso. Porque eles mandam. São prejudicados uma vez de muito em muito tempo. Isto é uma vergonha e uma injustiça", indicou Futre, desagradado com o resultado final alcançado pelos dragões no jogo da primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões.