Portugal
"Não esperava sair do Sporting. No futebol não vale tudo"
2020-10-30 10:35:00
Treinador chegou a assumir os destinos da equipa principal após a saída de Keizer

O técnico Leonel Pontes assume ter sido apanhado de surpresa com o despedimento no Sporting, por parte da direção de Frederico Varandas, e lamenta a forma como saiu de Alvalade.

"Não esperava sair do Sporting tendo em conta aquilo que me foi apresentado", começou por dizer, lembrando que a sua saída "foi um processo um pouco estranho".

Leonel Pontos explicou ao jornal A Bola como as coisas aconteceram, desde uma reunião com Hugo Viana até à saída em definitivo do emblema verde e branco.

"Na primeira reunião que tive com Hugo Viana ficou definido que iria ficar nos sub-23. Saí da reunião convicto de que seria o treinador e uma semana depois já não era. Não sei o que se passou nessa semana para deixar de ser treinador", comentou Leonel Pontes.

O ex-treinador do Sporting, que na última época chegou a assumir de forma interina a equipa, não esconde que ficou "muito desiludido" na forma como o trataram na hora do adeus.

"Sabem que no futebol podemos esperar de tudo. Sou sócio, tenho uma estima enorme pelo clube tendo em conta todo o meu passado de decicaçao a uma causa que era o Sporting. Cresci e formei-me neste clube, onde entrei com 24 anos. É uma vida na qual aprendi a gostar da essência do Sporting, por isso é normal que sinta uma grande mágoa e desilusão pelo modo como saí",

Agora longe do Sporting, Leonel Pontes deixa um conselho à direção liderada por Frederico Varandas, lembrando que "no futebol não vale tudo e há que haver respeito por aquilo que se faz e se fez".

Na última época, depois da saída de Marcel Keizer, Leonel Pontes assumiu os destinos da equipa principal antes da chegada de Jorge Silas a Alvalade e diz que voltaria a aceitar o convite que lhe foi lançado.

"Claro que sim. Não podia rejeitar a oportunidade, nem a missão que me foi incumbida", considerou Leonel Pontes, admitindo, porém, que as coisas podiam ser feitas de outra forma, se fosse agora.

"Talvez pudesse ter feito as coisas de um modo diferente. Contudo, voltava a aceitar o desafio", garantiu o treinador de 48 anos que além da equipa principal do Sporting orientou também, na última época, a equipa de sub-23 leonina.