Portugal
"Não conto histórias da carochinha nem vendo a banha da cobra", diz Jesus
Redação
2021-04-21 14:15:00
Treinador diz que não faz das pessoas "parvas"

Jorge Jesus assegura que vai continuar como treinador do Benfica aconteça o que acontecer até final da temporada. Em conferência de imprensa, o treinador foi questionado sobre a sua continuidade, ou não, à frente dos encarnados e, primeiramente, Nuno Farinha, assessor de comunicação do plantel principal, destacou que o técnico não ia responder, pois o Benfica, anteriormente, já tinha falado sobre a situação e confirmado a continuidade do técnico. Mas Jorge Jesus acabou por responder e assumir que irá continuar na Luz. 

"Vamos lá [pausa]. Já tive oportunidade de dizer que tenho dois anos de contrato. Não me vou repetir. Você coloca-me a questão e eu respondo. A classificação que o Benfica possa ter é dentro daquilo que, neste momento, o Benfica pode fazer", respondeu Jorge Jesus, destacando que em relação ao título as contas estão praticamente impossíveis e diz que não vai enganar os associados do emblema encarnado. "Não conto histórias da carochinha nem vendo a banha da cobra", disse Jorge Jesus, em conferência de imprensa, destacando que confia que a equipa pode chegar ao segundo lugar, apesar dos seis pontos de atraso para o FC Porto, que é segundo classificado.

"Tanto para o FC Porto como para o Benfica vai ser muito duro. Alguém vai continuar a perder pontos. O campeonato português está muito disputado e é difícil ganhar pontos", disse, insistindo que apesar de os dragões terem vantagem nesta fase, confia que poderá ultrapassar a turma orientada por Sérgio Conceição.

"Não estamos dependentes de nós para ir ao segundo lugar mas acreditamos que o podemos conquistar", vaticinou Jorge Jesus, realçando que a pressão não aumentou por ter perdido frente ao Gil Vicente.

"Pressão não sinto. Sinto é que está mais difícil. Estava a três agora estou a seis. A pressão é sempre a mesma num clube que tem sempre de ganhar. Este ano não estamos a fazer um campeonato dentro daquilo que eu pensava e todos os benfiquistas. Mas o futebol tem épocas assim. Não é nada que já não tenha passado neste clube. Importante é ultrapassar e inverter este ciclo para a próxima época, com a mesma estrutura e com os mesmos jogadores e é isso que vai acontecer".

Em conferência de imprensa, Jorge Jesus referiu ainda que a luta vai continuar para tentar chegar a uma vaga com entrada direta na Liga dos Campeões do próximo ano mas não descarta o campeonato, embora saliente que as coisas estão "difíceis". "Não podemos fingir que somos cegos. Assumo as minhas responsabilidades, não fujo a pergunta nenhuma", reiterou o treinador encarnado.

Em relação à luta do campeonato, Jorge Jesus esclareceu por isso que matematicamente o Benfica pode chegar ao título mas isso é no campo da teoria. "Na prática não digo que é impossível mas é difícil", disse, sublinhando: "Não digo impossível mas não vamos fazer as pessoas de parvas".

Questionado se a derrota frente ao Gil Vicente fez alterar a abordagem para o próximo jogo, nomeadamente em relação à utilização dos três centais, Jorge Jesus referiu que "não condicionou nada" e explicou-se. "Porque temos que trabalhar em função dos objetivos de cada jogo, conhecendo os nossos adversários. Está difícil conquistar pontos. Os jogos são sempre muito disputados", analisou o treinador do Benfica, destacando que esperam "dificuldades" à equipa encarada até final da temporada.

"A equipa trabalhou com as mesmas intensidades, com a mesma confiança. Temos capacidade, valor para sair com os três pontos que é o que nos interessa", sustentou, falando ainda sobre as esperanças que tem em relação a Everton Cebolinha para a nova temporada.