Portugal
"Não admito que digam que o Jesus desaprendeu ou veio fazer mal ao Benfica"
2021-04-21 13:20:00
"O futebol não tem memória sobre quem é Jorge Jesus", critica Renato Paiva

A contestação a Jorge Jesus voltou a aumentar depois da derrota encarnada frente ao Gil Vicente e Renato Paiva, antigo técnico da formação da Luz, sai a público para exigir respeito para com o treinador e o historial que tem não apenas no futebol mas também ao serviço do Benfica. O técnico que orienta o Independiente del Valle, do Equador, diz que as pessoas não têm memória mas deviam ter em relação ao que Jorge Jesus já foi capaz de dar ao emblema liderado por Luís Filipe Vieira. E por isso não pensa que o trajeto de Jesus no Benfica possa estar a terminar apesar da temporada aquém das expectativas.

"O futebol não tem memória sobre quem é Jorge Jesus. Eu já estou habituado que, em Portugal, assim seja. O resultadismo é cruel. Percebo que todos querem ganhar mas não admito que se esqueçam de quem está à frente. Jorge Jesus tem um rasto de profissionalismo e qualidade enorme e inquestionável, para mim", afirmou Renato Paiva, não concordando com os pensamentos dos que questionam os profissionalismo de Jorge Jesus e o que terá motivado o técnico a aceitar o convite de Luís Filipe Vieira para voltar ao clube encarnado.

"Dizerem que Jorge Jesus desaprendeu ou que veio fazer isto para o Benfica fazer de mal, por amor de Deus eu não admito. É, para mim, uma referência com quem aprendi muito durante a sua primeira passagem pelo Benfica e enquanto lá estive. Respeito pelo que me ajudou e por me passar conhecimento", comentou Renato Paiva.

Em declarações na Antena 1, o ex-técnico da formação do Benfica aproveitou ainda para negar que Jorge Jesus seja um técnico que não aposta nos jovens formados pelos clubes que orienta. "Não me venham com essa história de que não lança jovens que eu falo já do André Gomes e os do Sporting".

E Renato Paiva prosseguiu: "Não venham cá com essa história porque isso também não é bem assim. Agora, se ele pode ter experiência já feita eu acredito. Mas isso é ele e qualquer um. Se podes ter um Nico Gaitán ou um miúdo para fazer crescer, em dez treinadores, qual é o jogador que o treinador vai escolher?", interrogou Renato Paiva.

Nestas declarações, o treinador falou também sobre o atual momento de Haris Seferovic, que tem marcado vários golos e ajudado o Benfic aa alcançar alguns triunfos.

"Já não é a primeira época em que marca muitos golos no Benfica. E às vezes, os adeptos criam os 'patinhos feitos' porque não vão ao encontro dos seus gostos mas depois não se preocupam em analisar as verdadeiras características dos jogadores e as razões para eles jogaram. O Seferovic jogava com Bruno Lage, joga com Jorge Jesus porque é um bom avançado e porque é competente em termos defensivos".

À rádio pública, Renato Paiva falou ainda sobre a adaptação do uruguaio Darwin que tarda em se afirmar de águia ao peito. "O Darwin é uma questão de adaptação que chegou a um clube muito grande, é um jovem jogador", disse Renato Paiva.

O treinador do Independiente del Valle, do Equador, referiu ainda que Darwin "esteve na Segunda Divisão espanhola, tem um tremendo potencial e será um dos grandes avançados do futuro, não tenham dúvidas disso". "Mas, lá está, há um tempo."