Portugal
"Nacional esteve perto de sacar alguma coisa ao FC Porto", lembra Ayestarán
Redação
2021-04-21 14:40:00
Treinador do Tondela antevê jogo com um adversário que "está muito vivo" e que "virá com tudo"

O treinador do Tondela, Pako Ayestarán, disse hoje que o Nacional “está vivo” na luta pela manutenção e que vai dar tudo no jogo da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, pedindo máxima concentração à sua equipa.

“O Nacional está muito vivo. Às vezes, chegas ao final da época e dá a impressão de que há equipas que deitam a toalha ao chão e parece que não estão a acreditar. Não há ninguém na I Liga que não acredita que pode garantir a permanência. Então, logicamente, virá com tudo”, admitiu o treinador dos beirões.

Em conferência de imprensa de antevisão ao jogo de quinta-feira, com início marcado para as 15h00, no Estádio João Cardoso, o técnico espanhol lembrou o último jogo do adversário, que, apesar de estar no último lugar, “esteve perto de sacar alguma coisa ao FC Porto”.

“Foi um jogo muito equilibrado e não seria nenhuma surpresa se o Nacional tivesse conseguido um ponto nesse jogo. Demonstrou que tem suficientes argumentos para nos fazer jogar com a máxima intensidade e demonstrar que pode obter algo aqui”, considerou.

Ainda assim, Pako Ayestarán reconheceu que o Tondela está “num momento em que a equipa está muito concentrada e sabe das suas responsabilidades e está a sair para cada jogo com a máxima concentração e intensidade”.

“Nos treinos consigo perceber que a equipa está consciente que ainda nada está fechado e que está tudo muito equilibrado e que a luta [pela manutenção] ainda é entre muitas equipas. (...) Sabemos que isto ainda não está fechado”, avisou.

No seu entender, após a segunda vitória consecutiva fora, e a segunda da época em casa do adversário, o Tondela tem de “tratar de enfrentar o jogo com a mesma intensidade e com a mesma concentração” dos últimos jogos.

“Porque sabemos que se estivermos no máximo somos capazes de competir qualquer jogo e se não estivermos a 100% podemos ter dificuldades. O mais importante é seguir a somar, mas a vitória não é segura”, alertou, reconhecendo que “o Nacional trabalha mais do que o lugar que ocupa”.

Com três jogos em pouco mais de uma semana, Pako Ayestarán reconheceu que “animicamente é muito positivo” e que “o mais importante vai ser a recuperação do plantel” após cada desafio.

“Acreditamos em todos eles e isso é o mais importante e também estamos praticamente no final e sem lesões, até hoje, felizmente, e isso é importante no final da época”, adiantou.

O Tondela, 10º classificado, com 31 pontos, recebe no estádio João Cardoso, na quinta-feira, pelas 15:00, o Nacional que se encontra na última posição com 21 pontos, em jogo a contar para a 28.ª jornada da I Liga.