Portugal
Marítimo derrota SC Braga e sobe ao 12.º lugar
Redação
2021-04-29 22:35:00
Segunda derrota consecutiva para os guerreiros do Minho

O Marítimo venceu hoje o Sporting de Braga 1-0, com golo solitário de Joel, ao minuto 76, permitindo a conquista de três preciosos pontos na luta pela manutenção, na abertura da 30.ª jornada da I Liga de futebol.

Os ‘verde rubros’ continuam ‘vivos’ na luta pela manutenção, após vencerem o Sporting de Braga pela margem mínima, num jogo dominado pelos 'arsenalistas', que pecaram na eficácia, capítulo bem estudado pelos maritimistas, que, das poucas oportunidades que dispuseram, foram felizes aos 76 minutos, pelos pés de Joel.

O Marítimo garantiu a terceira vitória consecutiva no campeonato, ascendendo à 12.ª posição, com 33 pontos, enquanto o Sporting de Braga soma a segunda derrota consecutiva, mantendo-se no quarto lugar, com 58 pontos.

Júlio Velázquez apostou na máxima “equipa que ganha não se mexe” e não realizou qualquer alteração face à jornada anterior, na qual venceu o Boavista 1-0, enquanto Carlos Carvalhal realizou quatro mexidas face ao desaire na Pedreira diante do Sporting, com entrada de Al Musrati, Piazon, Sporar e Bruno Rodrigues, para saídas de Fransérgio, Abel Ruiz, Ricardo Horta e Raúl Silva.

Com um arranque morno, faltou discernimento às duas formações e o primeiro lance digno de registo surgiu aos 19 minutos para o Braga, mas Sporar, bem posicionado, atirou por cima da baliza de Amir.

O Marítimo baixou as linhas e permitiu que o Braga se instalasse no seu meio-campo e criasse várias ocasiões, tendo os insulares apenas criado uma situação de perigo no final da primeira parte, quando Edgar Costa acertou com estrondo na barra da baliza de Matheus.

No primeiro lance da etapa complementar, o ferro também valeu ao Marítimo, após Zainadine falhar um corte a um cruzamento de Castro, que por pouco não traiu Amir.

Aos 55 minutos, Guitane procurou Alipour na profundidade, mas o remate do avançado iraniano saiu fraco e sem grandes dificuldades para o guarda-redes bracarense, Matheus.

O jogo seguia a mesma toada da primeira parte, com a formação liderada por Carlos Carvalhal a pressionar o anfitrião, que se amparava do guarda-redes para fugir a apertos, até que os insulares, num dos raros momentos em que ameaçaram a baliza de Matheus, provaram ser mais eficazes.

Aos 76 minutos, servido por Pelágio, Joel ganhou as costas a Esgaio dispondo ainda de algum tempo para fintar o lateral e colocar a bola no fundo das redes bracarenses, apontando o único golo do encontro.

Até final, o Sporting de Braga tentou inverter o rumo dos acontecimentos, mas não conseguiu ultrapasar a defesa contrária.