Portugal
Jornalista “insultado e perseguido” no Dragão, acusa Sindicato
Redação
2021-02-28 20:55:00
Profissional foi alvo de "agressões verbais" e "perseguido por um funcionário" do FC Porto

Um jornalista foi alvo de “agressões verbais” no Estádio do Dragão, após a partida do FC Porto com o Sporting, denunciou o Sindicato dos Jornalistas.

Em comunicado, o organismo “condena as agressões verbais sofridas” pelo profissional, referindo que esse jornalista “foi humilhado pelo treinador do FC Porto e insultado pelo assessor de comunicação do mesmo clube”.

Ainda de acordo com o sindicato, o jornalista seria, posteriormente, “perseguido” por um funcionário do FC Porto. O incidente terá ocorrido devido a uma pergunta formulada pelo jornalista a Rúben Amorim, a propósito da quantidade de vezes que Sérgio Conceição se levantou do banco de suplentes do FC Porto.

“Após este episódio, presenciado em direto por milhões de pessoas e in loco por vários jornalistas presentes na sala de imprensa do estádio, o jornalista tinha à sua espera um outro funcionário do clube, que continuou com os insultos”, relatou o organismo.

“Já no exterior da zona destinada à imprensa, encontravam-se vários elementos da estrutura portista e os insultos prosseguiram. O jornalista foi ainda perseguido por um assessor, ao longo de vários metros, sempre sendo alvo de agressões verbais”, complementou o Sindicato dos Jornalistas, repudiando o incidente.

“Uma sala de imprensa é um espaço de liberdade, onde as questões podem e devem ser feitas, e não pode ser um local de intimidação e censura. O Sindicado dos Jornalistas manifesta solidariedade para com o jornalista em causa e apela a que o órgão de informação para o qual trabalha defenda a sua reputação profissional”, referiu ainda o organismo, no comunicado.