Portugal
“Infelizmente é esta a gestão da atual direção: emprestar mal e pagar caro”
2021-09-01 18:30:00
Hélder Amaral critica venda de Nuno Mendes ao PSG e mostra-se “preocupado” com o futuro do Sporting

A transferência de Nuno Mendes para o PSG – num negócio que prevê o pagamento de sete milhões por uma época de empréstimo, mais cláusula de compra de 40 milhões, bem como o empréstimo de Sarabia – foi vista como a mais bem-sucedida do mercado de verão, que encerrou ontem.  

O Sporting perde um dos seus maiores ativos, mas faz um encaixe assinalável, ao mesmo tempo que garante os serviços, por uma época, de um internacional espanhol com créditos firmados.  

Porém, não há unanimidade entre os sportinguistas. O antigo deputado Hélder Amaral, sócio do Sporting, critica a política desportiva de Frederico Varandas.  

“Infelizmente, é esta a gestão da atual direção: emprestar mal e pagar caro, por pequenas parcelas do passe de cada aquisição”, aponta o antigo parlamentar, voz ativa na análise à atualidade leonina. 

Hélder Amaral refere-se ao empréstimo de Nuno Mendes e também às contratações de jogadores sem que se adquira a totalidade do passe, como é o caso de Pedro Gonçalves. O Famalicão, recorde-se, manteve 50 por cento do passe do jogador, que se valorizou no Sporting, onde se sagrou campeão, sendo uma das principais figuras da equipa. 

O ex-deputado critica Frederico Varandas por seguir esta política de contratações (comprando partes de passes) e transferências (com cedências e opções de compra). E partilha uma opinião publicada no jornal Record, onde se alega que deixar para o último dia de mercado o maior negócio aumenta o risco de se vender mal.  

Hélder Amaral concorda também com a ideia de que Nuno Mendes sairia valorizado com a participação na Liga dos Campeões, pelo que adiar esta transferência seria benéfico para o Sporting.  

O clube “deve ser gerido com competência”, argumenta ainda o ex-parlamentar, que termina o seu texto manifestando “preocupação com o futuro”. 

O lateral de 19 anos foi oficializado no PSG, nesta terça-feira, num negócio que prevê o empréstimo de Sarabia. Os franceses pagam sete milhões pelo empréstimo, com uma cláusula de compra de 40 milhões de euros.