Portugal
"Indiretamente o André Villas-Boas fala no Apito Dourado"
2024-01-18 09:20:00
“É o Apito Dourado que está em causa. André Villas-Boas indiretamente a falar no assunto”, diz Paulo Andrade

A apresentação da candidatura de André Villas-Boas não passou despercebida à atenção dos rivais e Paulo Andrade, antigo administrador e ex-dirigente do Sporting, notou nas palavras do antigo treinador portista, e agora candidato à presidência do FC Porto, referências “indiretas ao Apito Dourado” no discurso que fez na Alfândega do Porto.

“O discurso dele é todo a apontar para Pinto da Costa, nitidamente”, começou por referir Paulo Andrade, salientando que quando André Villas-Boas fala na expressão “gratidão” não é para “outro que venha”. “Gratidão dos portistas é Pinto da Costa”, vincou Paulo Andrade, certo de que André Villas-Boas enviou “uma série de farpas” para o atual líder azul e branco.

“É o Apito Dourado. André Villas-Boas indiretamente a falar no assunto”

“Não é por acaso que ele depois fala do tempo da mudança e sublinha uma quantidade de situações que ele condena. Ele indiretamente fala no Apito Dourado, a questão da transparência, é o Apito Dourado que está em causa. É o Apito Dourado que está em causa”, comentou o antigo dirigente dos leões.

Em declarações na CMTV, Paulo Andrade sublinhou, poir isso, que essa é a grande “mancha do mandato de Pinto da Costa” e André Villas-Boas teria que “indiretamente falar do assunto”.

Para o antigo administrador sportinguista, viu-se André Villas-Boas a falar da saída de jogadores “a custo zero”, mas também da criação da “academia” do FC Porto na região nortenha.

“Fala dos 500 milhões do passivo, da quantidade de valor que se fez e que não teve contrapartidas em termos financeiros”, acrescentou ainda no comentário Paulo Andrade.

Por conseguinte, o ex-dirigente do Sporting salientou também que os próprios sócios do FC Porto estão cientes de que a equipa principal do FC Porto é diferente do que foi no passado em termos de qualidade.

“Os sócios são os primeiros a ter consciência que a equipa não tem a qualidade de equipas do passado”, referiu, mostrando-se curioso para perceber o impacto que a classificação da formação principal de futebol terá no resultado eleitoral.

“O que vai acontecer daqui a três meses? Como é que ela estará no campeonato? Eu continuo a achar que isso vai ser muito determinante no resultado das eleições.”

Ilustres numa plateia carregada de vencedores portistas

André Villas-Boas apresentou a sua candidatura ao FC Porto na Alfândega do Porto e contou com a presença de algumas figuras de destaque da sociedade nortenha e do FC Porto como Jorge Costa, último capitão campeão europeu pelos azuis e brancos, mas também Helton, capitão do FC Porto quando os dragões venceram o último troféu internacional no futebol: Liga Europa.

Também Nuno Valente e Maniche, que venceram a Liga dos Campeões pelo FC Porto e a Taça UEFA, em 2003, marcaram presença na cerimónia, tal como antigos membros da estrutura azul e branca como Angelino Ferreira, ex-administrador financeiro da SAD do FC Porto.

Além disso, na emblemática sala da cidade do Porto marcaram presença também Cecília Pedroto, viúva de José Maria Pedroto, figura lendária do emblema azul e branco.