Portugal
"Há diferença em relação a Conceição. Amorim não faz aqueles espalhafatos todos"
Redação
2021-05-04 12:45:00
Eduardo Barroso fala em "perseguição impiedosa" ao treinador do Sporting

Rúben Amorim volta para a bancada por causa das declarações frente ao FC Porto, ocorrido há seis meses, e terá de cumprir novo momento de suspensão. O Sporting já prometeu defender o técnico e criticou a "súbita urgência com seis meses de atraso" na divulgação deste novo castigo e Eduardo Barroso, antigo presidente da Mesa da Assembleia-Geral verde e branca, fala em "perseguição" ao jovem treinador do clube lisboeta, apontando ainda para uma comparação com o treinador do FC Porto Sérgio Conceição.

"Há uma grande diferença nas atitudes do Sérgio Conceição e do Rúben Amorim. O Rúben Amorim, geralmente, não faz aqueles espalhafatos todos, reconhece imediatamente que se pode ter excedido, não é tão agressivo. Portanto, comparar as reações é comparar o incomparável. Esta história [este castigo] que aparece na véspera de um jogo decisivo, o que se pode dizer? Subscrever o comunicado do Sporting", comentou Eduardo Barroso, falando em "perseguição impiedosa" feita ao técnico do leão.

"Isto começa a ser uma perseguição impiedosa. Não nos perdoam por estar intrometidos nesta luta pelo título", refere o antigo dirigente do emblema leonino, antecipando que esta campanha poderá não terminar por aqui.

"Mas as coisas vão continuar. O que se vai fazer?", interrogou Eduardo Barroso, lamentando que novo castigo a Rúben Amorim seja conhecido dias depois de o técnico ter finalizado um outro período de suspensão.

"Depois de ter cumprido o castigo, acabou de cumpriur um castigo, parece que são coisas feitas à medida", lamentou Eduardo Barroso, não compreendendo como é que Rúben Amorim é penalizado pelas declarações prestadas após o jogo contra o FC Porto de há seis meses.

"São declarações que nem são ofensivas, perfeitamente suportáveis, é misturar alhos com bugalhos. Quando a gente vê o que vê... Rúben Amorim é, de facto, uma vítima. É demasiado novo ainda e vai receber este castigo com mais um sorriso e com mais uma vitória."

Eduardo Barroso explicou ainda na Antena 1 que este castigo servirá como tónico para o grupo enfrentar o jogo de Vila do Conde em jornada de clássico na Luz entre Benfica e FC Porto. "Isto dá-nos força. O que haveremos de fazer? Não nos conseguirão vergar. Vamos para a frente".

Na reação ao castigo agora aplicado a Rúben Amorim, o Sporting lamentou que o seu treinador seja penalizado por ao comentar "a sua expulsão, se referiu à dualidade de critérios usada, por não ter sido igualmente expulso alguém que integrava o banco adversário – do FC Porto".

Na altura, Amorim referiu que alguém do banco azul e branco "havia assumido comportamento semelhante". Passados seis meses, o técnico fica a saber que terá de cumprir novo período de suspensão, falhando o jogo contra o Rio Ave.