Portugal
"Grande moral do Pepe". Jesus responde ao capitão do FC Porto
Redação
2021-04-16 14:15:00
Jesus surpreendido por ver Pepe comentar entradas duras no futebol

Jorge Jesus disse que não ia comentar as declarações de Pepe a respeito do lance entre Eustáquio e Julian Weigl mas acabou por deixar uma provocação ao capitão do FC Porto. "Não vou comentar aquilo que o Pepe disse", referiu, acrescentando: "Comentar aquilo que o Pepe disse sobre uma jogada destas? Grande moral [risos]", atirou o técnico do Benfica quando confrontado com as declarações de Pepe que, nesta sexta-feira, disse que ficou "envergonhado" ao ouvir Jorge Jesus dizer que Eustáquio teve "intenção" de magoar Weigl, no passado sábado.

"Ver um treinador falar daquela maneira... senti-me envergonhado por um treinador falar daquela maneira", comentou Pepe, destacando que Jorge Jesus protagonizou um episódio "triste". "É triste. Sabemos que isso vem do Sul, vem de baixo, vem de onde vem, sabemos disso e visa condicionar um árbitro, todo o trabalho de uma equipa de arbitragem".

Jorge Jesus não se quis prolongar em mais respostas ao capitão do FC Porto mas sobre o lance deixou um esclarecimento público. "Falo direitamente, como é óbvio, e falo dos meus adversários. Não vou falar de outros jogos. Portanto, aquilo que aconteceu no jogo do Paços entre o Eustáquio e o Julian [Weigl] não tenho dúvidas que, no momento, logo no campo, vi o lance e depois vi o lance após o jogo um pouco à pressa. Analisando o lance, percebo o porquê do Eustáquio chegar tarde ao momento da decisão da bola entre ele o Julian [Weigl]", comentou Jorge Jesus.

O treinador encarnado referiu ainda que anda no futebol há muitos anos. "Sou do tempo das jogadas em pé em riste e não se passava mais nada. Hoje, isso não se pode passar no futebol. Depois de ver a jogada do Eustáquio percebi o porquê de fazer isso. Não quis magoar ao contrário do que vi no local. Vi com outros olhos. Vi coisas que só quem joga percebe."

Em conferência de imprensa, Jorge Jesus insistiu ainda que já leva muitos anos de futebol. "Eu sou de outro tempo e sei o que são tempos de entrada quando se quer dar na bola e quando não se quer. Hoje, não se pode fazer isso. O Eustáquio não teve intencionalidade nenhuma", esclareceu Jorge Jesus, depois de, no sábado, instantes após o jogo da Mata Real, ter criticado a entrada do jogador dos pacenses.

"Se fosse presidente ou treinador do Paços de Ferreira multava-o [Stephen Eustáquio]", disse o técnico Jorge Jesus. Para o treinador do Benfica, o atleta dos castores "prejudicou a equipa e a jogada que ele fez ao Julian [Weigl] não é de profissional". "É nitidamente com a intenção de magoar o Julian. É bem expulso. Esta jogada já não acontece muito no futebol", afirmou Jesus, no sábado, numa ideia que agora contraria, referindo que teve oportunidade de analisar mais a 'frio' o lance.