Portugal
"Gonçalo Ramos tem de sair. Avançado e guarda-redes não aprende só com treinos"
Redação
2021-03-25 16:40:00
"Volta o Vinícius, há o Seferovic, o Darwin, o Rodrigo Pinho do Marítimo que já está contratado", disse Futre

A frente de ataque do Benfica é nesta altura formada por Haris Seferovic, Rafa Silva e Luca Waldschmidt, que têm dado conta do recado a nível atacante, à medida que também a defesa vai mostrando segurança desde que Helton Leite rendeu Odysseas Vlachodimos.

Para a nova época, no que à frente encarnada diz respeito, Rodrigo Pinho já está contratado e chegará à Luz proveniente do Marítimo, enquanto que se vai falando na imprensa do interesse benfiquista em Diego Costa, internacional por Espanha nascido no Brasil e que é um jogador livre depois de rescindir contrato com o Atlético Madrid.

No lote de Jorge Jesus, atualmente, o técnico conta ainda com o uruguaio Darwin Núñez e o português Gonçalo Ramos, que Paulo Futre acredita que deverá rodar na próxima época.

"Gonçalo Ramos tem de sair para um clube da I Liga. Tem de jogar. Avançados e guarda-redes não aprendem só com treinos", comenta Paulo Futre, socorrendo-se da experiência que foi colecionando enquanto futebolista para destacar que o lote de avançados do Benfica para a nova época deverá tirar espaço a Gonçalo Ramos.

"Volta o Vinícius, há o Seferovic, o Darwin, o Rodrigo Pinho do Marítimo que já está contratado", indicou Futre.

Lembrando que, após o jogo de Alvalade, no qual, a dado momento, o uruguaio Darwin optou por seguir para a baliza quando tinha colegas na zona frontal, perdendo-se uma soberana ocasião de golo para as águias, num embate que acabariam por perder, Futre acredita que o plantel e Jorge Jesus acreditam no atleta.

"As feras foram para cima do miúdo [Darwin]", referiu Futre, salientando que a ideia foi fazer "o miúdo crescer".

Em relação a Diego Costa, Paulo Futre entende que o internacional espanhol seria uma contratação mediática para o emblema liderado por Luís Filipe Vieira e aconselha o presidente das águias a partir para a contratação de Diego Costa mas com algumas condições.

"Fazia-lhe um ano [de contrato] mas com objetivos. Se fizesse x jogos ou x golos, renovava", declarou Paulo Futre, insistindo que a chave para fazer o ex-colchonero será um contrato com alguns desafios desportivos para que o avançado cumpra. "Mas fazia um aninho com objetivos", insiste Futre, na CMTV.

A respeito da versão 2021-22 do Benfica falou também Diamantino Miranda, antigo capitão do Benfica, que confessa que não lhe desagrada esta eventual contratação por parte de Luís Filipe Vieira, lembrando que uma equipa que quer triunfar interna e externamente tem de ir à luta com nomes que transmitam confiança e prestígio.

"Eu acho que uma equipa que tem objetivos grandes - que são ganhar as competições em que participa (é esta a forma de estar das equipas grandes) - uma equipa que quer reverter aquilo que tem feito na Europa nos últimos anos, não pode ser só com miúdos do Seixal ou mesmo com alguns miúdos do Seixal", comentou Diamantino Miranda.