Portugal
Gil Vicente surpreende Rio Ave e arranca terceira vitória consecutiva
Redação
2021-04-03 21:50:00
Galos sobem provisoriamente ao nono lugar

O Gil Vicente venceu hoje o Rio Ave, por 2-0, em partida da 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, assegurando o terceiro triunfo consecutivo com golos na parte final do desafio.

Talocha, aos 76 minutos, inaugurou o marcador, numa grande penalidade a castigar falta de Borevkovic sobre Pedrinho, e já aos 90+6, Samuel Lino, apontou o segundo golo, numa altura em que o Rio Ave jogava com menos uma unidade, pela expulsão de Filipe Augusto.

Com este resultado, os gilistas, que completaram uma inédita série de três jornadas a vencer, dão mais um importante passo rumo ao objetivo da manutenção, subindo provisoriamente ao mais tranquilo nono lugar, agora com 28 pontos.

Já o Rio Ave, que cedeu esse posto ao adversário, ocupa agora o 10.º lugar, com 27, falhando um recorde, esta época, de quatro jornadas consecutivas sem perder na competição.

Os barcelenses entraram melhor no desafio, não demorando a instalar-se na área contrária, com uma pressão corporizada em algumas situações de perigo, nomeadamente num par de remates de Talocha, e num desvio para baliza Ygor Nogueira, tendo golo sido anulado por fora de jogo do central gilista.

O Rio Ave demorou a assimilar a forma de jogar do adversário e, só a partir dos 25 minutos, quando começou a explorar a largura dos corredores com velocidade dos laterais Ivo Pinto e Sávio, conseguiu inverter a toada de jogo e mostrar-se mais ofensivamente.

Júnior Brandão, novidade no ‘onze' dos vila-condense devido à lesão de Rafael Camacho, deixou um primeiro aviso, num remate sem boa pontaria, cabendo a Carlos Mané, já perto da meia hora, a melhor situação do Rio Ave, num desvio que saiu um pouco ao lado da baliza contrária.

Apesar da resposta dos locais, o Gil Vicente não se subjugou e, aproveitando algum espaço cedido pelo adiantamento do adversário, voltou a mostrar-se mais afoito no ataque, embora sem a clarividência na finalização para inverter o nulo com que se chegou ao intervalo.

Logo após o regresso do descanso, os minhotos desenharam a sua melhor oportunidade, num desvio um pouco ao lado de Fujimoto, após passe de Pedro Marques, mas que não impediu que o Rio Ave, logo a seguir, pegasse no jogo.

Mostrando-se mais assertivos no passe, os vila-condenses foram conquistando espaço na área gilista, desenhando até boas chances de golo, em remate de Pedro Amaral e Francisco Geraldes, que Denis respondeu com boas defesas.

No entanto, aos 74 minutos, o Rio Ave cometeu um erro fatal, com Borevkovic a derrubar Pedrinho na área, numa falta para grande penalidade, agravada pelos protestos de Filipe Augusto, que, por isso, viu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Indiferente ao duplo descalabro no adversário, Talocha, na marcação do castigo, não desperdiçou a oportunidade para inaugurar o marcador para o Gil Vicente, já aos 76.

A formação da foz do Ave ainda tentou responder à contrariedade lançando-se, com pouco critério no ataque e criando espaços na defesa, permitindo que, já nos descontos, os minhotos ampliassem a vantagem, numa arrancada de Samuel Lino, que fixou o 2-0 final.