Portugal
“Ficar em segundo lugar é bom para Pinto da Costa, mas não para o FC Porto"
2021-05-22 16:55:00
Sérgio Conceição "está saturado de toda a polémica", acrescenta Sousa

A continuidade do treinador Sérgio Conceição é o tema do momento no universo portista. O técnico dos dragões continua sem renovar e começam a surgir vários rumores, como os do interesse de clubes estrangeiros (como a Lazio) ou até um ano sabático. Certo é que o FC Porto fecha a temporada 2020/21 sem ter treinador confirmado para a próxima época.

José Sousa, antigo jogador portista, acredita que Sérgio Conceição não deverá renovar. O treinador estará “fatigado” depois de “uma época com grande dificuldade” em que, tirando uma excelente prestação europeia, não houve motivos para festejar, pois o segundo lugar no campeonato não é suficiente para um técnico com “mentalidade ganhadora”.

“Tudo o que não é ficar no primeiro lugar gera azia no grupo de trabalho”, sustentou: “O Sérgio quer ganhar. Está habituado a ganhar, aqueles jogadores estão habituados a ganhar. No FC Porto estão incutidos com essa ideia, tudo o que não seja ganhar é um mal menor”.

“Ficar em segundo lugar [no campeonato] é bom para Pinto da Costa e para quem trata das finanças do FC Porto, porque há o encaixe financeiro do acesso direto à fase de grupos da Liga dos Campeões, mas desportivamente não é bom. O FC Porto não conseguiu estar na final da Taça de Portugal, não conseguiu ganhar a Taça da Liga, por isso é uma época falhada, mas uma época de grande luta e de grande trabalho”, reforçou.

Foi todo esse esforço a deixar Sérgio Conceição “cansado”, considerou Sousa, lembrando que o técnico “já está a fugir à regra” após cumprir quatro épocas como treinador portista. “Há fadiga, há cansaço. Desde o seu primeiro ano que tem sido uma luta para o Sérgio Conceição, o FC Porto nada ou quase nada contratou, estava sob a alçada do fair-play financeiro”, recordou.

“Com o regresso de muitos jogadores emprestados, com uma equipa de remendos, o Sérgio, com uma ideia e uma forma de jogar muito peculiar – luta, trabalho, garra, intensidade, agressividade – conseguiu fazer do FC Porto campeão. Não vence na segunda [temporada] porque tremeu e o Benfica recuperou pontos, vence na terceira ao contrário, o Benfica é que cede pontos, e esta teve um Sporting avassalador”, acrescentou

Esse cansaço do técnico tem ficado visível, no entender do antigo lateral dos dragões, pelo ‘blackout’ de Sérgio Conceição neste final de temporada. O treinador portista não presta declarações desde a partida com o Moreirense, na qual foi expulso, já depois do apito final.

“É um sinal de cansaço, de quem está saturado de toda a polémica do nosso campeonato”, insistiu Sousa: “E a culpa não é dos treinadores, nem dos jogadores. Também não é da Federação. De uma vez por todas, quem manda nas leis do desporto em Portugal tem que implementar multas pesadas. Os treinadores não podem falar como querem da arbitragem, tem que haver multas pesadas. Os treinadores vão habituar-se e ficar caladinhos a fazer o seu trabalho e tudo o que é para falar não é para eles, é para outras pessoas”.

O ex-jogador do FC Porto só vê uma maneira de Sérgio Conceição aceitar renovar: se os dragões fizerem um forte investimento para dominarem o futebol a nível nacional. “Pinto da Costa vai fazer tudo para Sérgio Conceição ficar. Se o Sérgio ficar, é porque o FC Porto vai apostar em muita coisa para outra temporada. Se não, vai rumar a outro país”, finalizou Sousa.