Portugal
FC Porto vence Moreirense e assume segundo lugar à condição
Redação
2021-01-03 22:55:00
Dragões capitalizam adiamento do jogo do Benfica

O FC Porto venceu, hoje, o Moreirense, por 3-0, em partida da 12.ª jornada da I Liga, em que os 'dragões' só deram volume ao resultado na parte final do encontro.

Depois de Sérgio Oliveira, de grande penalidade, ter colocado os 'azuis e brancos' em vantagem, aos 22, os golos da tranquilidade para a equipa só surgiram aos 88, por Toni Martínez, e aos 90+1, por Evanilson, dois jogadores lançados na segunda parte.

Com este triunfo, o FC Porto, que somou a sexta vitória consecutiva na Liga, subiu, provisoriamente, ao segundo lugar, com 28 pontos, a quatro do comandante Sporting e com mais um do que o Benfica, que hoje viu o seu jogo nos Açores, diante do Santa Clara, adiado para segunda-feira devido ao mau tempo.

Já o Moreirense, que não perdia há três jogos consecutivos para a Liga, e vinha de duas partidas sem sofrer golos, segue agora no oito posto do campeonato, com os mesmos 13 pontos.

Os 'azuis brancos', com Mbemba e Luís Diáz de regresso ao onze, até entraram no jogo a impor um ascendente, não demorando a instalar-se no meio-campo contrário e a desenhar alguns ataques, mas pecavam na definição final.

Essa dificuldade inicial do FC Porto também se deveu à coesão defensiva demonstrada pelos minhotos, que, mesmo após a saída do treinador César Peixoto na véspera de jogo, iam mostrando acerto a tapar os caminhos para baliza e, depois, explorando algumas saídas rápidas para o contra-ataque.

Os 'cónegos', neste jogo orientados por Leandro Mendes, até foram a primeira equipa a alvejar a baliza contrária, num par de remates de Walterson e Pires, ainda antes dos 20 minutos.

Ao atrevimento do Moreirense, o FC Porto respondeu intensificando o ritmo das suas investidas, e, aos 20 minutos, arrancou uma grande penalidade, após falta de Ferraresi sobre Corona, que Sérgio Oliveira, na cobrança do castigo, já aos 22, não desperdiçou, inaugurando o marcador e fazendo o seu 10.º golo da temporada.

O tento sofrido retirou clarividência aos minhotos, que, na tentativa de se reajustaram, foram abrindo brechas aproveitadas pelos 'azuis e brancos' para acentuaram a sua presença ofensiva, vincada com duas finalizações de Taremi e Marega, mas sem a melhor pontaria.

A dupla de atacantes do FC Porto voltou a estar em destaque aos 39 minutos, quando, na sequência de um cruzamento de Corona, Taremi cabeceou ao poste e, na recarga, Marega, também de cabeça, permitiu ao guarda-redes do Moreirense uma das defesas da noite.

O susto terá servido de alerta para os visitantes voltarem a apostar no contra-ataque e, ainda antes do intervalo, Walterson protagonizou um remate para defesa de Marchesin, mas acabou por ser o FC Porto a estar, de novo, mais perto do golo, num par de 'tiros' de Taremi e Luís Diáz, ao lado.

No segundo tempo, o FC Porto voltou a entrar com maior presença ofensiva, mas, tal como na etapa inicial, demorou a 'calibrar' o último passe, permitindo ao Moreirense ir afastando o perigo da sua baliza.

Os visitantes também repetiram a sua aposta no contra-ataque e, aos 54, ainda assustaram os portistas, numa jogada rápida de Pires, que ainda cruzou, mas viu Walterson chegar um pouco atrasado para a emenda.

O lance reforçou a ideia de que os 'dragões' teriam de fazer algo mais para conseguir um resultado mais tranquilo para os seus anseios, e, aos 77, ainda chegaram a introduzir a bola na baliza do Moreirense, por intermédio de Toni Martinez, que tinha entrado momentos antes, mas o tento seria anulado com intervenção do VAR, por fora de jogo de Taremi no início da jogada.

Dez minutos depois, o avançado espanhol voltou a ter nova oportunidade, numa jogada de insistência, em que, apesar de uma atrapalhação inicial, conseguiu, à segunda, rematar, aproveitando um desvio num defensor contrário para fixar o 2-0.

Este segundo tento descompensou, por completo, o Moreirense, que, já aos 90+1, teve um castigo demasiado pesado, ao sofrer o 3-0, numa emenda do recém-entrado Evanilson, após cruzamento de Sérgio Oliveira, que impôs o resultado final.