Portugal
"FC Porto tem a noção de injustiça, mas falta de Díaz era para vermelho direto"
2020-08-02 17:30:00
Duarte Gomes analisa o lance mais polémico da final da Taça de Portugal

Duarte Gomes afirmou que o FC Porto pode sentir uma "noção de injustiça" pelo primeiro cartão amarelo exibido a Luis Díaz, na final da Taça de Portugal (2-1 frente ao Benfica), mas acrescentou que a falta do colombiano sobre André Almeida "era passível de cartão vermelho direto".

No 'Kickoff' de hoje, para a SIC Notícias e A Bola, o comentador de arbitragem defendeu que o lance mais polémico da final da Taça de Portugal iria conduzir inevitalmente à expulsão de Luis Díaz, deixando o FC Porto reduzido a dez ainda antes do intervalo.

"O que acontece é a sensação de injustiça por parte da equipa do FC Porto, que tem a noção que o primeiro cartão amarelo seria eventualmente mal decidido, mas a verdade é que a falta que Díaz comete sobre André Almeida era passível de cartão vermelho direto e não de amarelo", sustentou.

"Quer isto dizer que o efeito final seria o mesmo, a expulsão. O pressuposto da decisão é que levou a tanta indignação e tensão, o que em campo se compreende", acrescentou o antigo árbitro internacional.

Sobre o lance que deixou o FC Porto reduzido a dez elementos, Duarte Gomes salientou que Luis Díaz entrou com a perna esticada sobre o lateral do Benfica.

"A sola atinge a perna numa zona muito alta, porque quis claramente derrubar o adversário. Obviamente que não teve a intenção de magoar, mas colocou claramente a integridade física de André Almeida em risco", fundamentou.

O comentador de arbitragem referiu também que Artur Soares Dias deveria ter consultado as imagens do videoárbitro, o que teria "diluído aquela tensão até ao intervalo".

Quanto ao penálti "indiscutível" que permitiu ao Benfica reduzir a desvantagem, Duarte Gomes criticou o "claro aproveitamento do Rafa na queda" após um contacto "do pé de Diogo Leite", mas considerou "inequívoco" o corte "com volumetria" da trajetória da bola através da mão esquerda do central portista.

"Pontapé de penálti bem assinalado", finalizou.