Portugal
"FC Porto também foi insultado. Varandas envergonhou os adeptos do Sporting"
2020-10-29 15:50:00
Ex-candidato ao FC Porto diz que FPF tem de tomar posição contra Varandas

O presidente do FC Porto decidiu avançar com uma queixa-crime contra o homólogo do Sporting, Frederico Varandas, e José Fernando Rio, antigo candidato à presidência dos dragões, entende que Pinto da Costa toma a decisão certa nesta troca de acusações que se tem verificado entre os dois presidentes na última semana.

"Era o único fim possível para esta situação", comentou José Fernando Rio, destacando que não é apenas Pinto da Costa que se pode sentir ofendido com as declarações de Frederico Varandas, quando o presidente dos leões diz que o presidente do FC Porto será para sempre recordado como "um bandido".

"É verdade que Pinto da Costa foi ofendido mas o FC Porto também foi insultado enquanto instituição pelas palavras desqualificadas de Frederico Varandas", considera o conhecido adepto dos azuis e brancos, lamentando esta troca de acusações.

"Houve um escalar de afirmações e o Frederico Varandas perdeu a noção. Ultrapassou todos os limites, fica mal visto perante todos; peranto os do seu clube, do seu adversário e até por terceiros", analisa José Fernando Rio.

Para o ex-candidato à presidência do FC Porto, "Frederico Varandas fez uma figura triste" ao assumir que Pinto da Costa será para sempre recordado como "um bandido", em alusão ao processo Apito Dourado.

"Ultrapassou todas as barreiras e deixou mal o clube [Sporting]", afirmou José Fernando Rio, em declarações ao programa de Youtube do Portal dos Dragões.

O ex-candidato à presidência do FC Porto, derrotado por Pinto da Costa no último ato eleitoral, espera que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) tome medidas pois tratou-se de um "insulto".

"O Conselho de Justiça da FPF tem de abrir um processo ao presidente do Sporting e castigá-lo em conformidade. Não tenho mais nada a dizer sobre isso. Varandas envergonhou os adeptos do Sporting e o próprio Sporting", salientou José Fernando Rio.

A troca de acusações começou no final do clássico entre Sporting e FC Porto, com Frederico Varandas a fazer alusão aos processos que Pinto da Costa já enfrentou na justiça.

"Não interessa se são apanhados em escutas, o que interessa é ter poder. O Sporting dá todo o apoio ao presidente da arbitragem, mas se os soldados não presta, mudam-se", asseverou garantindo: "não queremos jogar sujo. Custo o que custar, vamos vencer", disse Varandas, num comentário que mereceu uma resposta por parte de Pinto da Costa.

Em entrevista ao Porto Canal, o dirigente portista relativizou as críticas do homólogo leonino e lembrou o clima que Frederico Varandas vive no seio do Sporting. 

"Temos de olhar para as pessoas conforme o momento que estão a viver e compreender também o seu passado no próprio clube. A invasão a Alcochete - um dia negro na história do futebol português - só teve um beneficiado: o atual presidente do Sporting, porque era médico do clube que depois apareceu como candidato e que depois lançou o ataque à Juve Leo. Em qualquer claque do mundo há gente má e gente de bem, como entre as pessoas que foram a Alcochete também havia", enquadrou Pinto da Costa. 

A troca de ‘mimos’ entre os presidentes do FC Porto e do Sporting prosseguiu com Frederico Varandas a acusar Pinto da Costa de ser "um bandido" que ficará na história do futebol nacional e conheceu novo episódio quando Pinto da Costa garantiu que avançará com uma queixa-crime contra o líder verde e branco.