Portugal
FC Porto e Benfica no clássico que ninguém pode perder
2021-01-13 15:50:00
Campeões em título, dragões atravessam melhor fase da época, com 10 vitórias consecutivas

O FC Porto parte como favorito para a receção de sexta-feira ao Benfica e para se afirmar, à 14.ª jornada, como ameaça ao invicto Sporting na luta pela conquista da I Liga.

Campeões em título, os dragões atravessam a melhor fase da época, com 10 vitórias consecutivas, todas com um mínimo de dois golos marcados, e 15 nos últimos 16 jogos, sendo exceção, pelo meio, um empate a zero na receção ao poderoso Manchester City.

Os comandados de Sérgio Conceição têm aliado os resultados a exibições competentes, mostrando-se um conjunto muito pragmático e fiável, e que ganhou muito ofensivamente com a incorporação no onze de iraniano Taremi, ao lado de Marega.

Quanto ao Benfica, apenas somou um desaire nos derradeiros 13 jogos, precisamente face aos ‘dragões’ (0-2 na Supertaça, em Aveiro, em 23 de dezembro de 2020), mas cedeu quatro empates, com Rangers, Standard Liège, Vitória de Guimarães e Santa Clara.

No plano exibicional, os encarnados andam muito longe do que Jorge Jesus prometeu na pré-temporada, quando regressou, e do que a equipa mostrou de início, após falhar a Champions - chegou a ter mais cinco pontos do que os ‘dragões’ no campeonato.

Cumpridas 13 rondas, as duas equipas, que repartiram equitativamente os últimos 10 títulos e foram as únicas campeãs em 18 anos – 11 dos portistas e sete dos encarnados -, seguem a quatro pontos do Sporting e podem entrar em jogo a sete.

Antes do clássico, os invictos leões (11 vitórias e dois empates, com o FC Porto e em Famalicão) recebem o Rio Ave e podem colocar a fasquia nos sete pontos, distância à qual ficará, nesse cenário, o derrotado do jogo ‘grande’ da jornada.

Desta forma, o encontro afigura-se como muito importante para os dois conjuntos, com o vencedor a sair do Dragão como principal perseguidor e ameaça ao Sporting, que, sem o confessar, já sonha, certamente, com um título que lhe foge desde 2001/02.

Atuando no seu reduto, e mesmo sem o apoio do público, os dragões partem como favoritos, até porque estarão na máxima força, ou perto disso, sendo muito importante o regresso do grande líder da defesa, o veterano central Pepe.

Do lado do Benfica, a lesão grave de André Almeida, as sucessivas baixas por covid-19 e a ausência de público não têm ajudado Jesus, cujas melhores notícias passam pela estabilização do central Otamendi e do médio defensivo Weigl.

Em jogo, além da questão do título, está a possibilidade de se fazer história, com inédita quinta vitória consecutiva do FC Porto sobre o Benfica, depois das três da época passada e do recente triunfo na Supertaça – nunca qualquer das equipas venceu cinco clássicos seguidos.

A igualdade será a ‘vitória’ do Sporting, mas claramente um resultado, à priori, bem mais positivo para a águia, que, nos últimos 30 anos, só ‘voou’ quatro vezes no Dragão: 2-0 em 1990/91 (‘bis’ de César Brito), 2-0 em 2005/06 (‘bis’ de Nuno Gomes), 2-0 em 2014/15 (‘bis’ de Lima) e 2-1 em 2018/19 (João Félix e Rafa).

Jesus triunfou em 2014/15, mas também teve de se ajoelhar perante o golo nos descontos de Kelvin, que lhe ‘roubou’ o título de 2012/13, enquanto Conceição perdeu em 2018/19, mas ganhou na época passada (3-2), num embate determinante para o título.

A anteceder o ‘clássico’, o FC Porto, com algumas poupanças, penou para sobreviver na Taça de Portugal, no reduto do Nacional, onde venceu por 4-2 após prolongamento, que só forçou com um golo aos 88 minutos, de Evanilson, enquanto o Benfica, com um ‘onze’ de 'suplentes’, goleou fora (4-0) o terciário Estrela da Amadora.

O encontro entre FC Porto e Benfica, da 14.ª jornada da I Liga, realiza-se na sexta-feira, a partir das 21h00, no Estádio do Dragão, no Porto.