Portugal
Famalicão vence em Barcelos e escapa dos lugares de descida
Redação
2021-04-22 19:20:00
Ygor Nogueira viu o vermelho direto aos 86 minutos

O Famalicão venceu hoje o Gil Vicente 3-0, com dois golos de Iván Jaime e um de Leonardo Campana, jogadores que entraram na segunda parte do encontro da 28.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O médio espanhol, de 20 anos, entrou ao minuto 66 para substituir Ugarte e desfez o 'nulo' aos 69 minutos, tendo fechado a contagem aos 90+4, no último lance do jogo, com o avançado equatoriano, também de 20 anos, a apontar o segundo golo famalicense, aos 90, num desafio bem mais equilibrado do que o resultado aparenta, ainda marcado pela expulsão do gilista Ygor Nogueira, aos 86.

Graças a este triunfo, o conjunto de Famalicão ascendeu ao 13.º lugar da tabela, com 30 pontos, mais três do que a equipa em posição de disputa do 'play-off' de manutenção, o Marítimo, ao passo que a formação de Barcelos ocupa a 11.ª posição, com 31, quando faltam seis jornadas.

As duas equipas minhotas igualaram-se tanto nos remates (três) como nos cantos (um) e repartiram ainda a posse de bola (52% para o Gil Vicente) ao longo de uma primeira parte equilibrada e marcada pela falta de ocasiões de golo, apesar de a formação da casa ter aparecido mais vezes em zona de remate.

A única exceção surgiu ao minuto 41, quando o barcelense Lourency se isolou, após cruzamento de Joel Pereira, e rematou contra o guarda-redes Luiz Júnior, antes da bola tabelar no poste e ressaltar para fora da baliza.

Após o intervalo, o treinador dos famalicenses, Ivo Vieira, mudou o eixo do ataque, colocando Leonardo Campana no lugar de Anderson, mas a segunda parte começou com a mesma toada da primeira, antes de 'aquecer' ao minuto 57, quando o gilista Pedro Marques se isolou e rematou contra Luiz Júnior.

A equipa trajada de branco e azul respondeu de pronto por Gil Dias, num remate para defesa incompleta de Denis, aos 58 minutos, e noutro por cima, aos 60, mas os 'galos' pareceram capazes de tomar conta do jogo a partir daí, graças às bolas recuperadas em zonas adiantadas, que lhes permitiram ameaçar a baliza contrária em 'disparos' de Talocha, aos 61, e de Vítor Carvalho, aos 62.

O 'antídoto' famalicense para o domínio gilista que parecia consumar-se surgiu do banco, já que Iván Jaime marcou três minutos depois de substituir Ugarte, aos 66: na sequência de uma combinação entre Ivo Rodrigues e Rúben Vinagre na esquerda, o médio espanhol atirou para o fundo das redes no 'coração' da área, com Denis a tocar ainda na bola.

O tento 'acalmou' o 'ímpeto' do Gil Vicente, que, ainda assim, continuou a procurar um melhor resultado, mas sem criar ocasiões claras para o empate, fruto dos erros na tomada de decisão junto à área contrária.

A reação barcelense sofreu um revés aos 86 minutos, quando Ygor Nogueira atingiu Rúben Vinagre e viu o cartão vermelho direto.

O Famalicão aproveitou a superioridade numérica e o espaço concedido pelo adversário para dilatar a vantagem por Campana, que se estreou a marcar na I Liga com um remate rasteiro, que tabelou em Rúben Fernandes e 'traiu' Denis, e por Iván Jaime, que 'selou' o seu terceiro golo na competição, ao 'picar' a bola sobre o guarda-redes antes de finalizar.