Portugal
Famalicão trava SC Braga em jogo intenso na estreia de Ivo Vieira
Redação
2021-03-15 22:50:00
Um golaço de Heriberto impediu a quinta vitória consecutiva dos arsenalistas na I Liga

Famalicão e SC Braga empataram hoje 2-2, em jogo da 23.ª jornada da I Liga (veja aqui os golos), num jogo intenso que marcou a estreia de Ivo Vieira no comando dos famalicenses.

Com este resultado a formação bracarense perde o segundo lugar, ocupado agora pelo FC Porto, já o Famalicão mantém-se abaixo da ‘linha de água’, na 17.ª posição.

Para este encontro Carlos Carvalhal fez apenas uma alteração em relação ao encontro com o Vitória de Guimarães - Borja entrou para o lugar de Sequeira no onze. Já Ivo Vieira mudou quase meia equipa, saindo Ugarte (por castigo), Diogo Queirós, Lukovic, Heriberto e Alexandre Guedes, substituídos por Diogo Figueiras, Gustavo Assunção, Joaquín Pereyra, Ivo Rodrigues e Anderson.

Apesar da posição delicada em que se encontra, o Famalicão mantém os incentivos, tanto a nível interno, como dos adeptos. Nas bancadas do Municipal de Famalicão podiam ver-se três tarjas onde se podia ler: "Aqui ninguém se verga!; Até ao fim!; Grandes desafios fazem grandes homens!". Após o início da partida foi lançado fogo de artifício de fora do estádio.

E o encontro até começou de feição para os famalicenses, e, após os primeiros minutos bem disputados, com ambas as equipas a procurarem o caminho da baliza, o Famalicão chegou ao golo logo aos 18 minutos.

Na sequência de um livre batido para a área e uma grande confusão, Babic deixou a bola para Anderson que rematou para o fundo das redes. O golo acabou por ser validado pelo videoárbitro, apesar dos protestos bracarenses que pediam mão na bola dentro da área.

O SC Braga não se conformou com a vantagem da equipa da casa e intensificou o ataque. Aos 34 minutos, Ricardo Horta caiu na área, alegadamente rasteirado por Gustavo Assunção, e o árbitro prontamente assinalou grande penalidade, num lance muito contestado pelo banco do Famalicão.

Foi o mesmo Horta que repôs a igualdade na marcação do castigo máximo, com a bola ainda a bater no poste, mas a entrar.

A reviravolta aconteceu poucos minutos depois, quando, depois de um canto na direita, Tormenta cabeceou, sobrando a bola para Al Musrati, que, ao segundo poste, encostou para o golo.

Para o segundo tempo o Famalicão, apesar da situação de desvantagem no marcador, entrou esclarecida em termos ofensivos e a pressão junto da baliza de Matheus foi uma constante.

Aos 55 minutos, os famalicenses tiveram uma grande oportunidade de empatar novamente o encontro. Numa boa jogada desenhada por Gil Dias que cruzou atrasado, a bola chegou a Diogo Figueiras que, sozinho na área, rematou ao lado.

No minuto seguinte, a formação da casa desperdiçou outra hipótese de golo. Ivo Rodrigues pegou na bola do lado esquerdo, puxou para o meio e rematou em arco ao ferro da baliza de Matheus.

A pressão do Famalicão manteve-se intensa e acabou por chegar ao empate já perto do final, por Heriberto, que, depois de saltar do banco para substituir Joaquín Pereyra, protagonizou o momento do jogo, pela beleza e qualidade técnica. O jogador do Famalicão trabalhou bem a bola do lado esquerdo e rematou em arco para o fundo da baliza.

Até ao final, foi a equipa de Ivo Vieira que mais oportunidades de golo criou, mas não foi o suficiente para desfazer o empate.

Ficha de Jogo 

Jogo disputado no Estádio Municipal de Famalicão, em Vila Nova de Famalicão 
Famalicão-SC Braga, 2-2 
Ao intervalo: 1-2 
Marcadores: 
1-0, Anderson, 18 minutos 
1-1, Ricardo Horta, 36 (grande penalidade) 
1-2, Al Musrati, 39 
2-2, Heriberto, 87 

Equipas: 

- Famalicão: Luiz Júnior, Diogo Figueiras (Fernando Valenzuela, 81), BabicRiccieli (Diogo Queirós, 90+1), Rúben Vinagre, Joaquín Pereyra (Heriberto, 68), Gustavo Assunção, Pêpê (Alexandre Guedes, 81), Gil Dias, Ivo Rodrigues e Anderson (Kraev, 68) 
(Suplentes: VanáMorer, Alexandre Guedes, KraevJhonata Robert, Lukovic, Fernando Valenzuela, Diogo Queirós e Heriberto) 
Treinador: Ivo Vieira 

- Sporting de Braga: Matheus, Ricardo Esgaio, Bruno Rodrigues, Tormena, Borja, Ricardo Horta (nico Gaitán, 72), Al Musrati, Fransérgio, Piazon, Galeno (João Novais, 66) e Abel Ruiz (Sporar, 72).(Suplentes: Tiago Sá, Zé Carlos, João Novais, Nico Gaitán, André Horta, Sporar, Caju, Zé Pedro e Vítor) 
Treinador: Carlos Carvalhal 

Árbitro: Manuel Oliveira (AF Porto) 
Ação disciplinar: cartão amarelo para Ricardo Esgaio (17), Diogo Figueiras (67), Gustavo Assunção (70), Bruno Rodrigues (85), Gil Dias (90+3) 
Assistência: Jogo disputado à porta fechada devido à pandemia de covid-19