Portugal
Famalicão supera crise de resultados com vitória em Vila do Conde
Redação
2021-02-21 19:50:00
Golo de Manuel Ugarte decide partida, no primeiro triunfo de Silas

O Famalicão venceu hoje o Rio Ave por 1-0, em partida da 20.ª jornada da I Liga decidida com um golo de Manuel Ugarte, que permitiu Silas somar o primeiro triunfo no comando dos minhotos.

O médio uruguaio dos famalicenses apontou o tento decisivo aos 39 minutos, numa altura em que os vila-condenses já estavam a jogar com menos uma unidade, por expulsão de Nélson Monte, aos 29, e não mais conseguiram reagir à contrariedade.

Com este triunfo, o Famalicão, que não vencia há cinco jogos, deixou, à condição, o último lugar da classificação, passando para o 16.º posto, com 18 pontos, mais um do que Farense e Marítimo, que, com menos um jogo, estão agora nos lugares descida.

Já o Rio Ave, que vinha de duas vitórias consecutivas e três jornadas sem perder, manteve-se 22 pontos, seguindo no nono lugar.

Os famalicenses, necessitados de pontuar para ganhar fôlego na fuga à zona perigosa da tabela, não abdicaram de uma estrutura defensiva com três centrais e num meio-campo reforçado com o regresso do combativo Gustavo Assunção ao ‘onze', fazendo valer uma entrada no jogo mais coesa, que foi anulando a velocidade dos locais e articulando cirúrgicos contra-ataques.

Logo aos sete minutos, os visitantes ameaçaram o golo num remate de Diogo Figueiras que Santos ‘limpou' em cima da linha, e, pouco depois, foi Pêpê Rodrigues a ameaçar, de novo, com um tiro que Kieszek desviou.

A organização do Famalicão, sobretudo nos processos defensivos, causava muitas dificuldades ao Rio Ave, que não conseguia impor as suas rápidas trocas de bola no último terço, nem encontrar espaços para o tridente ofensivo criar desequilíbrios.

A tarefa dos vila-condenses complicou à passagem dos 29 minutos, com expulsão, com vermelho direto, de Nélson Monte, num lance em que o capitão do Rio Ave, que surgiu como lateral direito devido a lesão de Ivo Pinto, foi imprudente numa entrada sobre Rúben Vinagre.

Em vantagem numérica, os famalicenses ganharam ainda mais confiança e espaço para desenhar as investidas ofensivas, e, aos 39 minutos, inauguraram o marcador, numa iniciativa de Rúben Vinagre, que Santos não conseguiu anular por completo, surgindo Manuel Ugarte para protagonizar um toque decisivo para o golo.

O conjunto de Miguel Cardoso tentou responder à contrariedade ainda antes do intervalo, mas o mais que conseguiu foi um desvio sem consequências de Carlos Mané.

No segundo tempo, o Famalicão surgiu um pouco mais retraído, a gerir a vantagem, e o Rio Ave conseguiu pisar mais vezes a área contrária, mostrando-se mais atrevido, mas, ainda assim, o jogo não teve a dinâmica da primeira.

As duas equipas sentiram dificuldades para se acercar das balizas, e já só na parte final do encontro, conseguiram impor alguma emoção, com Gelson Dala a tentar o empate, mas a não ser feliz no remate, e o Famalicão, logo depois, ameaçar o segundo numa iniciativa Jhonata Robert, que Kieszek susteve.