Portugal
“Faltam muitos pontos, mas é um jogo fundamental para FC Porto”, diz Secretário
Redação
2021-02-23 19:00:00
Ex-campeão nacional afirma que os dragões estão "obrigados" a ganhar ao Sporting no sábado

O FC Porto vai receber o Sporting, no próximo sábado, com a missão de encurtar distâncias para o líder do campeonato, que segue com uns confortáveis dez pontos de vantagem sobre os dragões.

Carlos Secretário, que foi seis vezes campeão nacional pelos azuis e brancos, admitiu que a partida assume um contorno "fundamental" para a formação orientada por Sérgio Conceição, mesmo considerando que ainda "faltam muitos pontos por disputar".

"O Sporting leva dez pontos de diferença, é uma grande vantagem. Se o FC Porto quiser ter esperanças de conquistar o título nacional tem obrigatoriamente de ganhar", realçou o treinador e ex-jogador.

Perante esta "obrigação" dos dragões, a equipa de Rúben Amorim vai apresentar-se bem mais aliviada, pois além dos "bons resultados" que tem conseguido no campeonato vem "a apresentar um bom futebol", dando confiança ao grupo de trabalho.

A desvantagem pontual é o grande obstáculo de um FC Porto que, num passado bem recente, já mostrou ter capacidade para a superar, como lembrou o antigo internacional português, em declarações à Antena 1.

"O FC Porto já demonstrou isso quando o Benfica esteve com sete pontos de diferença. Mas aconteceu o mesmo ao FC Porto quando tinha essa vantagem", acrescentou Secretário.

"Faltam muitos pontos por disputar e muita coisa pode ainda acontecer, mas é óbvio que o clássico é mais importante para o FC Porto, pois tem a oportunidade de ficar a sete pontos e à espera de ver o que o Sporting venha a fazer. A grande responsabilidade é do FC Porto, é um jogo fundamental se quer continuar a aspirar em ser campeão", insistiu o ex-defesa.

Num clássico de alta pressão, vários jovens, em ambas as equipas, terão a hipótese de se mostrarem e ganharem espaço nos plantéis de FC Porto e Sporting, duas equipas com tradição de "lançar jogadores".

"Em anos antecedentes tambem apareceram muitos jogadores novos. No FC Porto, para além de mim, tivemos os casos de Vítor Baía, Fernando Couto, Jorge Costa, Domingos, Sérgio Conceição... O Sporting, até pelas dificuldades financeiras que teve, também apostou na formação. E os jovens atualmente têm uma formação muito boa, sente-se que estão mais bem preparados para quando surgir a oportunidade", finalizou Carlos Secretário.