Portugal
Ex-dirigente do Sporting e os "lançamentos olímpicos para a piscina" do FC Porto
Redação
2021-05-03 09:40:00
"O presidente do FC Porto é de facto um homem de vistas largas, mas com hipermetropia", diz Samuel Almeida

Samuel Almeida, antigo membro do Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting, não tem gostado dos comentários que Pinto da Costa tem feito, nos últimos dias, a respeito das arbitragens e, em simultâneo, a respeito da agressão a um repórter de imagem da TVI, ocorrida em Moreira de Cónegos, próxima do local onde se encontrava, em acusações imputadas a Pedro Pinho, empresário que estava próximo de Pinto da Costa. E por isso faz uma comparação sobre a capacidade ocular do líder dos azuis e brancos.

O ex-dirigente leonino diz que, de facto, nota uma diferença no que toca à capacidade de visão do presidente dos dragões no que toca a situação no relvado a vários metros de distância do local onde se encontra e a outras situações a poucos metros de si. "O presidente do FC Porto é de facto um homem de vistas largas, mas com hipermetropia", comentou Samuel Almeida, realçando que o líder dos azuis e brancos "vê penáltis a 60 metros de distância - foi um fartote em Moreira [de Cónegos], com lançamentos olímpicos para a piscina -, mas não consegue ver uma agressão de um amigalhaço a pouco mais de um metro de distância".

Na última semana, o presidente do FC Porto passou pelos estúdios do Porto Canal, já depois dos acontecimentos de Moreira de Cónegos, e assegurou não ter visto qualquer agressão de Pedro Pinho ao repórter de imagem da TVI. "Eu não vi nenhuma agressão, nem vi ainda nenhuma imagem em que se veja Pedro Pinho a agredir seja quem for", referiu.

Pinto da Costa destacou ainda que não quer dizer que esta agressão não possa, eventualmente, ter ocorrido. "Não digo que houve ou não. Eu não vi ainda nenhuma imagem em que se veja a agredir aquele senhor".

Em artigo de opinião no jornal O Jogo, Samuel Almeida abordou ainda uma expressão usada por Pinto da Costa, recentemente. O ex-dirigente dos leões diz que no campeonato português de futebol segue "tudo normal". "Andam nisto há 40 anos", indicou o ex-dirigente do Sporting.

Samuel Almeida recorreu assim à expressão "normal" que Pinto da Costa usou também, recentemente, para dizer que se o campeonato fosse "normal" até final da época acreditava que o título pudesse ficar no Dragão.

Atualmente com seis pontos de desvantagem para a liderança, que pertence ao Sporting, a próxima jornada pode ser decisiva no que toca ao desfecho do campeonato com o clássico entre Benfica e FC Porto.

Os azuis e brancos sabem que não podem ceder pontos na luta pelo título, sob pena de verem o Sporting fazer a festa, em breve, já que os leões até entram mais cedo na ronda e, quando o FC Porto subir ao relvado do Estádio da Luz, já saberá o desfecho do embate verde e branco.

O Sporting viaja até Vila do Conde nesta jornada, jogando na quarta-feira, a partir das 21h15, enquanto que o FC Porto jogará, na quinta-feira, em Lisboa, no sempre escaldante e palpitante clássico contra o Benfica, agendado para as 18h30.