Portugal
Estoril castigado pela ineficácia empata com o Sporting da Covilhã
Redação
2021-01-18 20:15:00
Líder da II Liga não conseguiu bater o guarda-redes serrano

O Estoril Praia consentiu hoje um empate a zero na receção ao Sporting da Covilhã, em jogo da 16.ª jornada da II Liga de futebol, e desperdiçou a oportunidade de reforçar a sua vantagem na liderança da competição.

Num encontro que já estava desequilibrado ainda antes do apito inicial, com vários casos de covid-19 a desfalcarem o plantel ‘serrano’ ao ponto de limitar o técnico Nuno Capucho a um total de 13 elementos na ficha de jogo, os 90 minutos expuseram um longo domínio do Estoril, perante um Sporting da Covilhã muito abnegado e que, apesar dos constrangimentos e dificuldades, ainda tentou a sua sorte junto da baliza adversária.

A coesão defensiva dos visitantes foi mais visível no primeiro tempo, onde só permitiram uma grande oportunidade ao Estoril, à passagem dos 38 minutos, com João Carlos a atirar à meia volta de primeira, após cruzamento de Vidigal, e o guardião Navacchio a fazer uma grande defesa, complementada com o alívio providencial de um colega na pequena área.

Pouco depois, surgiu o intervalo e a supremacia ‘canarinha’ tornou-se em ‘assalto’ à baliza adversária.

Bruno Lourenço deu o ‘tiro’ de partida com a primeira ocasião clara de golo no segundo tempo, aos 50 minutos, mas ainda desperdiçaria outra, aos 80.

Na ineficácia, foi ainda imitado por Rosier, que subiu do meio-campo até à área para falhar duas chances, aos 56 e 63 minutos, com destaque para esta última na pequena área, e por Lazare Amani, igualmente a falhar um desvio tão simples, aos 70, que até já soava a ‘golo cantado’ no estádio.

Curiosamente, o Sporting da Covilhã, que apenas conseguiu fazer uma substituição no desafio (Areias por Inusah), até esteve perto de provocar uma surpresa maior na Amoreira, quando Deivison conseguiu isolar-se e permitiu ao guarda-redes Dani Figueira a ‘mancha’ a evitar um golo que castigaria ainda mais a noite desinspirada dos avançados estorilistas.

O ‘nulo’ final mantém o Estoril Praia no topo da classificação, com 37 pontos, mais cinco do que a Académica, não conseguindo assim capitalizar o empate dos ‘estudantes’ nesta ronda. Já o Sporting da Covilhã, soma um importante ponto numa fase difícil da época e passa a somar 17 (com um jogo a menos) e é agora 11.º classificado.