Portugal
"Estes que não têm jogado tanto mostraram que posso confiar neles", diz Jesus
Redação
2021-03-04 22:30:00
Treinador do Benfica destaca as "muitas oportunidades de golo" criadas na partida com o Estoril

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, assumiu que a vitória desta noite sobre o Estoril (2-0) serviu para mostrar que o plantel encarnado tem várias opções, num encontro em que o técnico apostou em vários elementos com menos jogos nas pernas.

"Esta equipa não tem jogado tanto, mas deu uma boa resposta, mostrou que posso confiar neles. Era também um objetivo, sentir que podiam dar mais opções ao treinador e à equipa", afirmou Jesus, na entrevista rápida à SportTV.

Essa confiança surge das "muitas oportunidades" criadas pelo Benfica, que marcou presença na final da Taça de Portugal, onde vai defrontar o SC Braga. "Queríamos muito chegar à final da Taça de Portugal, era um dos objetivos. Ganhámos 2-0, mas voltámos a ter muitas oportunidades de golo, fizemos 21 remates, criámos outra vez muitas oportunidades de golo", destacou.

Jesus destacou Chiquinho, "um dos que esteve bem relativamente aos que não têm jogado tanto", e insistiu que o Benfica entrou em campo com o objetivo de "jogar bem e passar".

"Tivemos períodos bons, outros não tão bons, é normal, porque jogamos sempre na pressão logo à saída de bola do guarda-redes e isso cria desgaste, mas estes jogos também servem para que a equipa melhore e já consegue fazer isso. Os jogadores estão de parabéns, porque queríamos era estar na final", acrescentou. 

Ainda sobre Chiquinho, o técnico assumiu que "o critério com bola" ajudou quando o Benfica mudou de sistema. "Mudámos aos 30 minutos porque não estávamos a parar a saída do Estoril e os centrais estavam muito no risco. Nesses 15 últimos minutos mudámos para 4x3x3 e equilibrámos melhor o corredor central, foi quando fizemos o golo. Tivemos muitas oportunidades criadas pela pressão, o golo, mais duas ou três. O Chiquinho fez um bom jogo, tirei-o porque não quis tirar o Cervi, porque normalmente era ele, mas pronto, quis dar tempo aos jogadores. A dupla de centrais muito bem outra vez, é tentar crescer jogo a jogo, é o que estamos a fazer", realçou.

"A equipa tem vindo a melhorar de jogo para jogo. O grande problema de janeiro foi não termos ritmo competitivo, a equipa caía sempre na segunda parte. Sabemos o porquê, mas não vale a pena falar disso [covid-19]. Com jogos, a equipa ganha capacidade física. São os mesmos a treinar e depois a jogar e isso tem feito com que a equipa cresça", finalizou Jorge Jesus.