Portugal
"Este grupo não fica a lamentar o leite derramado", afirma Vasco Seabra
Redação
2021-01-15 14:10:00
Técnico do Moreirense diz que plantel não está afetado pela eliminação na Taça

O treinador Vasco Seabra rejeitou hoje que os futebolistas do Moreirense tenham ficado afetados pela eliminação na Taça de Portugal, antes da visita ao estádio do Nacional, em jogo da 14.ª jornada da I Liga.

“É óbvio que queremos sempre muito ganhar. Retirou-nos a possibilidade de jogar os quartos de final, mas temos de nos agarrar à outra oportunidade que nos resta e passa por estar bem no campeonato. Este grupo não fica a lamentar o leite derramado e as coisas que já aconteceram”, assegurou o técnico, em conferência de imprensa.

O sucessor de César Peixoto procura encerrar uma série de três encontros em nove dias com o primeiro triunfo pelo emblema de Moreira de Cónegos, depois do empate com o ‘vizinho’ Vitória de Guimarães (2-2) e da derrota frente ao Santa Clara (2-1).

“É um período difícil, mas temos um grupo disponível para ouvir e adquirir as nossas intenções coletivas, sem esquecer princípios que já eram bons. Tentamos maximizar as características da equipa, sempre num sentido de potenciarmos as ideias que, na nossa forma de ver, possam valorizar mais o jogo e nos aproximem de vitórias”, observou.

Focado no trabalho gradual dos “aspetos ofensivos e defensivos e das transições”, Vasco Seabra acredita numa “boa resposta” do Moreirense na visita à Choupana, pedindo “competitividade, energia e raça coletiva” para superar “um oponente e um jogo difíceis”.

“O Nacional é uma equipa bem treinada, com qualidade no processo, que sabe o que faz e está junta há muito tempo. O jogo exigirá o máximo de responsabilidade, raça, atitude e crer da nossa parte. Há um longo caminho a percorrer ao longo de 90 minutos, que serão duros e nos quais teremos de saber sofrer, mas vamos dar tudo para vencer”, notou.

O regresso às vitórias na I Liga oferecerá conforto pontual e anímico ao plantel minhoto para assimilar a forma de jogar pedida pelo novo treinador, o quarto utilizado esta temporada, depois de Ricardo Soares, César Peixoto e Leandro Mendes.

“Mais importante do que sermos uma equipa pressionante é sabermos pressionar. Existirão momentos em que não conseguiremos pressionar em cima, mas há que ter argumentos para conseguir reagrupar, voltar a organizar e defender o mais longe possível da nossa baliza, de forma a recuperar mais vezes a bola e estar mais vezes na frente”, ilustrou.

Vasco Seabra já poderá contar com o médio David Simão, um dos três reforços oficializados na reabertura do mercado de transferências, que esteve isolado em função de um teste com resultado positivo para o novo coronavírus, que provoca a covid-19.

Já o defesa Pedro Amador, o médio Sori Mané e os avançados Pedro Nuno e André Luís continuam lesionados, enquanto o defesa Lazar Rosic vai cumprir um jogo de suspensão, depois de ter sido admoestado com duplo cartão amarelo na partida frente ao Santa Clara.

O Moreirense, nono colocado, com 14 pontos, visita o Nacional, na 11.ª posição, com 13 e um jogo em atraso, no domingo, no Estádio da Madeira, no Funchal, às 15:00, num encontro da 14.ª jornada da I Liga.