Portugal
"Estávamos convencidos que íamos ser arrasados, ia ser um vexame muito grande"
Redação
2020-12-28 19:25:00
Pinto da Costa deixa provocações ao Benfica de Jorge Jesus e ao Governo

Pinto da Costa aproveitou a deposição da Supertaça Cândido de Oliveira no Museu do FC Porto, esta tarde, para deixar uma provocação ao Benfica, dias depois do triunfo portista em mais um clássico.

Sem referir nomes, o presidente dos dragões, que hoje celebra 83 anos, aludiu ao forte investimento das águias para esta temporada, na qual o treinador Jorge Jesus regressou ao banco encarnado.

"Sei que [a Supertaça] é aquele [troféu] com que todos todos nós muito vibramos. Vibramos porque estávamos convencidos que esta época íamos ser arrasados, estávamos receosos quando soubemos a data desta final, que íamos sofrer um vexame muito grande, mas quem tem Sérgio Conceição e este plantel tem tudo", afirmou Pinto da Costa, em tom irónico, entre vários elogios ao treinador e plantel do FC Porto.

Se este foi o quinto troféu de Sérgio Conceição como treinador, há jogadores, "como Pepe, que já nem sabem quantos ganharam", salientou o dirigente portista.

Na cerimónia, Pinto da Costa não esqueceu que esta foi a 22.ª Supertaça para os dragões, "número superior às ganhas por todos os outros clubes juntos".

"É a demonstração do querer, vontade e valor do nosso plantel e do treinador. Depois de termos ganho campeonato e Taça, parece-me que seria óbvio que, no tira-teimas, confirmássemos essa mais-valia. E assim foi, fruto do trabalho que tem sido feito, numa altura difícil para o país, sobretudo para o futebol, porque muitos outros setores ainda vão tendo público que motive os artistas", acrescentou o presidente do FC Porto, numa crítica implícita ao Governo pela proibição de público nos estádios.

Na cerimónia de entrega do troféu no museu portista participaram ainda Sérgio Conceição e Pepe.