Portugal
"Está a ser muito complicado, é muita coisa junta", admite João Pedro Sousa
Redação
2021-01-30 19:50:00
Treinador do Famalicão diz que os jogadores "mereciam um bocadinho mais de sorte"

João Pedro Sousa, treinador do Famalicão, discordou da ideia de que houve uma "transformação" da primeira para a segunda, durante o jogo com o Nacional, perdido após os famalicenses se terem posto em vantagem.

"Defrontámos uma equipa muito competente e que tinha de reagir a um resultado negativo e foi isso que aconteceu. Não conseguimos foi dar resposta a essa reação. Já no final da primeira parte, sentimos isso, com alguma dificuldade em controlar o jogo", afirmou o técnico, nas declarações após o encontro.

O treinador afirmou que o Famalicão terá sentido "alguma fadiga", pois vários jogadores "não competem há muito tempo". "Na segunda parte, custou-nos um pouco a acompanhar o ritmo forte do Nacional. Mas reagimos depois dos golos sofridos e ficámos por cima, mas foi insuficiente para conseguir marcar novamente e para, pelo menos, empatarmos o jogo", salientou.

"Está a ser muito complicado, com situações de várias ordens como lesões castigos e covid. É muita coisa junta. Hoje, tivemos que fazer duas substituições por lesões", desabafou João Pedro Sousa.

"Está complicado para os jogadores e isso é que me deixa muito triste. Eles sentem quando as coisas não correm bem no jogo ou quando planeamos uma coisa e não conseguimos fazer. Mas noutros jogos, se calhar, eles mereciam um bocadinho mais de sorte, por aquilo que trabalham, por aquilo que acreditam, por aquilo que lutam e por aquilo que jogam. A nossa vida é mesmo isso", reforçou.

"Não me quero agarrar à falta de experiência, mas claro que há alturas em que há alguma imaturidade. Nós sabemos isso e os jogadores sentem isso. Mas isso são coisas que nós assumimos desde início. Utilizámos jogadores que podiam jogar na Liga Revelação. O nosso plantel é muito jovem, mas o custo está assumido e identificado. Mas é óbvio que há alturas dos jogos em que um bocadinho de mais maturidade ajudava. Mas longe de arranjar desculpas para estarmos na posição em que estamos", concluiu o treinador do Famalicão.