Portugal
"Dá-se tanta moral a Morato que daqui a uns dias já vai valer 100 milhões"
2021-08-22 15:30:00
Fernando Mendes alerta que "todos os jogadores que chegaram sem o conhecimento de Jesus estão a sair"

A iminente saída de Luca Waldschmidt do Benfica, com a transferência para o Wolfsburgo a ser oficializada na tarde deste domingo, e o rumor da chegada de Radonjic, um extremo sérvio de 25 anos, acentuam uma tendência que Fernando Mendes, antigo jogador das águias, considera "curiosa": a grande maioria dos jogadores contratados pelo Benfica no ano passado sem indicação expressa do treinador Jorge Jesus está a abandonar a Luz.

"Pelo que se tem falado, está a ver-se uma coisa que me parece bastante curioso. Waldschmidt vai sair e foi um jogador que não foi contratado por Jesus. Darwin está no mercado e à priori não foi contratado por Jorge Jesus. Pedrinho chegou, não foi contratado por Jesus e já saiu", listou o ex-defesa do Benfica.

"Todos os jogadores que chegaram na época passada com o aval de outro treinador ou do presidente, sem o conhecimento de Jorge Jesus, estão todos a sair. Vinícius já não contava, vamos a ver o que vai dar isto com Vertonghen. Está a dar-se tanta moral, tanta moral a Morato, que é um excelente jogador, que dai a uns dias já vai valer 100 milhões. Pela insistência com que se fala do Morato [Jesus] vai ter muitas dificuldades em tirá-lo da equipa", continuou Fernando Mendes, no comentário para a CMTV

O ex-jogador considera natural que Jorge Jesus dê preferência aos jogadores que ele próprio escolheu: "Eu entendo isso, qualquer treinador gosta de trabalhar com jogadores contratados por ele e não contratados por outro treinador ou pelo presidente. Claro que têm o aval do treinador, se já estão a ser negociados é claro que o treinador vai ter que leva com eles".

Com a afirmação de Morato, que tem sido aposta regular de Jorge Jesus neste início de temporada, complica-se a situação de Vertonghen, central que "não conta" para o treinador. "É notório, já se sabia que Jorge Jesus não queria Vertonghen. Agora está aqui um caldinho para resolver", insistiu.

"Tantos elogios a Morato não fazem sentido. Por ter sido o melhor contra o PSV? Já tinha qualidade quando o contrataram por seis ou sete milhões de euros para a equipa B. O treinador ou quem o viu para o trazer por esse valor já via qualidades no Morato. Não sei se foi o Bruno Lage ou se foi o [Nélson] Veríssimo, mas é porque já viam qualidades neste jogador. Jorge Jesus não descobriu a pólvora agora", reforçou o ex-defesa.

A nova situação de Morato é, para Fernando Mendes, o mais recente exemplo da "máquina de propaganda do Benfica", antecipando um negócio de "100 milhões" de euros pelo central brasileiro sem que esteja resolvida a situação de Vertonghen.

"Jorge Jesus não descobriu um excelente jogador, trabalhou um excelente jogador. Daqui a uma semana, temos nas capas dos jornais que Morato vai para o Real Madrid por 100 milhões. Isto é que é a máquina de propaganda do Benfica. Morato tem qualidade? Tem, mas daqui a uma semana já vale 100 milhões. Agora, o que fazer com Vertonghen, depois desta moral toda (e bem) a Morato?", concluiu Fernando Mendes.