Portugal
"Espero que os jogadores tenham entendido que somos capazes de ser melhores"
Redação
2021-04-09 20:05:00
Jesualdo Ferreira reforça “exigência alta” de compromisso por parte do Boavista

O treinador Jesualdo Ferreira reforçou hoje a necessidade de os futebolistas do Boavista corresponderem com resultados à “exigência alta” de compromisso na reta final da I Liga, na véspera da receção ao Rio Ave, da 26.ª jornada.

“No fim do último jogo expressei o meu sentimento de que já não há mais tempo para dar passos atrás e que o compromisso de todos tem de aumentar. São exigências claras e objetivas face ao que é a posição do Boavista e ao que temos de conquistar no futuro”, sustentou o técnico, em declarações publicadas nas redes sociais dos ‘axadrezados’.

O Boavista regressou às vitórias na deslocação de domingo ao terreno do Belenenses SAD (2-0), na sequência de derrotas contra Benfica (2-0) e Farense (1-0), e procura retomar semelhante trilho na condição de visitado para se distanciar da zona de descida.

“Espero que os jogadores tenham definitivamente entendido que somos capazes de ser melhores, desde que todos se envolvam de forma clara em todos os momentos do jogo. No passado também era assim, mas houve momentos em que não foi. Agora, não há outra solução que não seja todos juntos à procura de conquistar os três pontos”, notou.

Satisfeito pela capacidade de terem “preparado um plano de jogo num curto espaço de tempo e ganho com toda a justiça”, Jesualdo Ferreira acredita que os ‘axadrezados’ poderão dar continuidade ao triunfo registado no Estádio Nacional diante do Rio Ave.

“Vamos ter pela frente uma equipa muito boa, com muito e bom trabalho, pelo que será mais um oponente muito difícil. Aliás, todos os jogos até ao fim vão ter este retrato. Só temos de responder de uma forma: todos lá dentro e jogar aquilo que somos capazes. Definitivamente, temos de ser mais eficazes, tanto a defender, como a atacar”, apelou.

Perante um adversário com apenas uma vitória nas últimas seis rondas, o experiente treinador admite que essa melhoria exibicional do Boavista “acontecerá melhor quando realmente o compromisso é alto e todos só têm o objetivo de conquistar a meta final”.

“O Rio Ave tem uma organização simples, mas difícil de controlar. Tem boa transição e bons executantes para esse modelo. Por isso, temos que exigir muito mais do que aquilo que temos dado e ter uma superação total em relação ao jogo. Os atletas sabem isso e creio que não será mesmo fácil para o Rio Ave contornar as nossas ações”, concluiu.

O influente Angel Gomes, com cinco golos e cinco assistências pelas ‘panteras’, foi expulso frente ao Belenenses SAD e vai cumprir castigo, enquanto Miguel Reisinho continua lesionado e Jorge Benguché isolado, após um teste positivo ao novo coronavírus.

O Boavista, 15.º colocado, com 24 pontos, três acima da zona de despromoção, recebe o Rio Ave, 11.º, com 27, no sábado, às 15:30, no Estádio do Bessa, no Porto, num jogo da 26.ª jornada da I Liga, com arbitragem de André Narciso, da associação de Setúbal.