Portugal
"Escapa-me o detalhe", diz Villas-Boas ao falar do título conquistado na Luz
2021-04-03 10:30:00
Passam 10 anos neste sábado que os portistas venceram o título e comemoraram na casa do rival

O FC Porto é o segundo clube português com mais títulos de campeão nacional conquistados e já alcançou esse feito em diferentes circunstâncias. Com maior ou menor vantagem, com mais ou menos jornadas para o final de uma época, em casa ou fora. De todos os títulos já conquistados no que ao campeonato português diz respeito, para André Villas-Boas nenhum lhe diz tanto como o título conquistado há precisamente 10 anos atrás, não apenas por ser, na altura, o timoneiro da equipa técnico dos dragões mas também por ter sido alcançado onde foi - no Estádio da Luz.

Neste sábado, André Villas-Boas destaca os 10 anos que passam pela "histórica" conquista do título azul e branco em pleno estádio benfiquista, em Lisboa, frente às águias, no embate que ficou marcado pelos festejos portistas às escuras e com o sistema de rega ligado, depois de Hulk e Freddy Guarín terem dado a vitória aos nortenhos nesse duelo que ficou para a eternidade na memória portista e ainda hoje serve de 'arma' em conversas entre rivais, não sendo esquecido por quem o viveu e sentiu, como é o caso de Villas-Boas, mas também por adeptos do emblema nortenho.

"Há memórias que nos vinculam com a eternidade. Ser portista, ser campeão nacional, treinar o FC Porto. Como a mesma me é traiçoeira, escapa-me o detalhe mas retenho o suficiente para me recordar de ter vivido o dia mais importante da minha carreira desportiva", salienta o ex-treinador do FC Porto, que nunca escondeu o amor que sente pelo emblema azul e branco, realçando aquilo que os conduziu à conquista de um feito desta envergadura.

"Entre ansiedade e concentração tínhamo-nos preparado para aquele momento. Fazia parte dos nossos sonhos", salientou André Villas-Boas, recordando que a ideia era alcançar "5 vitórias para um objetivo" que era o de "ser campeão na Luz" pois, na altura, o FC Porto tinha um lema: "Este é o nosso destino!". E assim se concretizou esse objetivo, tendo por base um grupo de "insaciáveis" jogadores azuis e brancos que, depois de alcançado esse feito partiu para outro. "Decidimos que conquistada essa meta a seguinte seria ser campeão sem derrotas. E assim foi. Com a força de carácter que marcava cada um daqueles jogadores". 

André Villas-Boas tenta explicar por palavras aquilo que há 10 anos representou a conquista do título na casa do "rival histórico". "Perdendo o fôlego em abraços apertados celebramos noite dentro até casa onde no Dagão fomos recebidos pelo vosso amor azul e branco. Este é o nosso destino. Viva o FC Porto", recorda André Villas-Boas num tema que não é esquecido pela newsletter oficial do FC Porto, neste sábado.

"Neste dia, em 2011, o FC Porto fez na Luz o que nunca havia sido feito. Numa época extraordinária, os azuis e brancos foram a Lisboa vencer o Benfica (2-1), com golos de Guarín e de Hulk, e somaram a 23.ª vitória em 25 possíveis, o que lhes permitiu festejar num Estádio da Luz… às escuras e com a rega ligada. Nas palavras sucintas de Guarín: 'Histórico, pá'", lembram os portistas.