Portugal
"É preciso perceber quem tem as rédeas na mão"
2023-11-29 15:55:00
"Percebeu-se a claríssima cumplicidade, enfim, uma relação patriarca com o seu delfim", diz ex-deputado Telmo Correia

O FC Porto enfrenta um dos períodos mais incertos da sua história mais recente, sobretudo desde que há mais de 40 anos, Pinto da Costa assumiu os destinos do emblema da cidade Invicta. Nuno Lobo já avisou que se voltará a candidatar à presidência dos dragões e André Villas-Boas tem sido apontado como possível candidato, sendo que Pinto da Costa não confirmou se é, ou não, recandidato.

Certo é que a corrida eleitoral está lançada, ou a pré-corrida eleitoral, no caso, e Fernando Madureira, líder da claque dos Super Dragões, já deixou claro e tem reiterado que se manterá fiel a Pinto da Costa, a quem apelida de "rei" no emblema da cidade do Porto.

Em recente entrevista, o líder do clube devolveu a cortesia a Fernando Madureira e admitiu o histórico líder do clube que admira o responsável dos Super Dragões, lembrando até que este tem formação académica no Ensino Superior.

Os elogios entre Pinto da Costa e Fernando Madureira não passam despercebidos e o conhecido associado do Benfica e ex-deputado na Assembleia da República Telmo Correia mostra-se curioso para perceber até que ponto chegará esta relação, no sentido de se perceber quem tem "as rédeas na mão".

"Dá para perceber a fortíssima cumplicidade, e às duas por três, é preciso perceber quem é que tem, de facto, as rédeas na mão com o líder dos Super Dragões, que ele elogia e defende até às últimas consequências", comentou Telmo Correia, em declarações na Antena 1.

"Nessa altura não era guarda pretoriana? Tem-se atacado os Super Dragões"

De resto, o antigo parlamentar e conhecido benfiquista fez notar que, da entrevista de Pinto da Costa, "percebeu-se a claríssima cumplicidade, enfim, uma relação patriarca com o seu delfim".

"Sou amigo de quem sou, sei com quem conto. Não tenho amizade especial com Fernando Madureira, não é meu parceiro de todos os dias. Tenho boa relação, admiro-o, porque se formou, fez o seu curso", afirmou Pinto da Costa, na entrevista dada à SIC, há poucos dias, onde negou as alegações de que seja protegido por uma guarda pretoriana no FC Porto.

"O que existe no FC Porto que e o que eles se referem é uma claque, que tem os mesmos comportamentos de, porque falou nele, quando o André Villas-Boas era treinador do FC Porto", disse Pinto da Costa.

O líder do clube azul e branco recordou ainda que é histórico que treinadores e jogadores façam uma saudação à claque no final dos jogos. "E sempre os treinadores e jogadores vão cumprimentar a claque no fim dos jogos. Então nessa altura não era guarda pretoriana? Tem-se atacado os Super Dragões. Fora dos jogos são como os outros, têm os mesmos direitos", disse o líder portista.