Portugal
"Dificuldade que sentem com o Belenenses SAD é o maior elogio que nos fazem"
Redação
2021-04-15 14:25:00
Gonçalo Silva realça que "todas as equipas sabem da dificuldade" que é jogar contra os azuis

O capitão do Belenenses SAD, Gonçalo Silva, disse hoje que o maior elogio que podem receber é a dificuldade que os adversários na I Liga portuguesa de futebol sentem quando defrontam a equipa lisboeta.

“Todas as equipas sabem da dificuldade que é jogar contra nós. Sentimos que há respeito. Sabem que é difícil fazerem-nos golos e sabem que vão ter um jogo complicado. É por aí que gostamos que reconheçam o nosso valor. A dificuldade que sentem com o Belenenses SAD é o maior elogio que nos fazem”, afirmou aos jornalistas, em antevisão à próxima partida, com o Marítimo.

Num campeonato pautado pelo equilíbrio na metade inferior da tabela classificativa, o que “faz trabalhar muito mais e dá muito mais ânimo”, o defesa entende que a receção ao conjunto madeirense “não é um jogo decisivo”, por ainda haver “muitos pontos em disputa”, mas é “muito importante”.

“Sabemos a qualidade que do Marítimo têm. Avaliámos os jogos anteriores do Marítimo e vamos estar preparados para o que possam fazer. Vêm cá para tentar ganhar o jogo, como todas as equipas, mas focamo-nos em nós. Sabemos o que queremos, que são os três pontos, para ficarmos mais longe da luta pela manutenção”, expressou.

O futebolista, de 29 anos, considerou que “tudo tem funcionado bem” no Belenenses SAD, que apresenta um equilíbrio entre juventude e experiência no plantel que é “importante” e que “ajuda muito”, embora tenha “faltado a concretização das oportunidades”.

“As ideias do ‘mister’ [Petit] ajudam, e muito. Todos entendemos o que tem de ser feito. Tudo tem ajudado na nossa constância dos processos e dos resultados. Uma ‘pontinha’ de sorte, que nos falta, e tínhamos mais uns pontos que faziam toda a diferença no campeonato”, referiu.

Ao seu lado, no centro da defesa, alinham o experiente central brasileiro Henrique, em que “o seu passado fala por ele”, e o jovem português Tomás Ribeiro, “com muita qualidade”, mas Gonçalo Silva lembrou a importância dos outros colegas de posição que não jogam com a mesma regularidade, mas que ajudam nos treinos e que se equivalem pelo trabalho coletivo.

Depois de vários meses a contas com uma lesão grave, o defesa regressou em dezembro e ‘agarrou’ pouco depois a titularidade, numa época que, entende, tem sido “diferente” de tudo o que já tinha vivido.

“Nunca tinha estado tanto tempo sem jogar. Foi uma lesão que me fez pensar muito. Foi um ano com muito mais emoções que passei aqui no Belenenses SAD, por esse lado menos bom, mas tem corrido muito bem, voltei muito bem e, agora, vamos trabalhar pelos nossos objetivos”, frisou.

Após seis anos no Belenenses SAD, Gonçalo Silva não sabe dizer “o que vai acontecer” a seguir, mas reafirmou que está “focado nos objetivos” que os 'azuis' têm para cumprir e remeteu o seu futuro para o final da temporada em curso.

O Belenenses SAD, 14.º classificado, com 27 pontos, recebe no sábado o Marítimo, na 16.ª posição, com 24, no Estádio Nacional, em Oeiras, a partir das 18h00, em jogo a contar para a 27.ª jornada da I Liga.