Portugal
"Defendo o FC Porto até à morte". Sérgio Oliveira e a relação com sportinguistas
2021-06-02 11:00:00
Médio diz que 'picardias' estão ultrapassadas e fora de campo os jogadores são "pessoas normais"

Sérgio Oliveira está ao serviço da Seleção Nacional e reconheceu que as rivalidades, algumas delas 'quentes' ao longo da temporada, ficam para segundo plano quando o objetivo no imediato é a turma das quinas. "É normal, dentro de campo eu luto pelo meu clube, eles lutam pelo deles, mas temos todos uma boa relação aqui", explicou o internacional português, questionado sobre a relação mantida com jogadores do Sporting, sobretudo depois de declarações do médio portista, após o clássico entre FC Porto e Sporting.

Na altura, recorde-se, Sérgio Oliveira comentou da seguinte forma o empate entre leões e dragões. "Para o Sporting, empatar aqui é uma alegria, seja quando estão com mais dez, um, ou atrás. Para eles, empatar com o FC Porto é como ganhar a Champions League", referiu Sérgio Oliveira, após o clássico do Estádio do Dragão, em declarações que causaram polémica, na altura.

Agora, o centrocampista diz que uma coisa é a luta dos clubes, outra é o objetivo da Seleção. "Vou defender o meu clube até à morte, mas, depois de acabar o jogo... Quero deixar esta mensagem: dentro de campo somos rivais, fora de campo somos pessoas normais".

Em conferência de imprensa, Sérgio Oliveira referiu ainda que os clássicos são vividos "com paixão". "Dizemos uma ou outra coisa que não devia ser dita a quente, mas acima de tudo há um respeito muito grande por todos."

O médio do FC Porto não quis, por outro lado, comentar a situação de Sérgio Conceição que está em final de contrato com os dragões. Vamo-nos focar na Seleção. Não quero falar do clube".

Depois de ser um dos jogadores da temporada do FC Porto, com exibições de elite na Liga dos Campeões, Sérgio Oliveira disse que espera apresentar-se bem no Euro2020 mas não encara a competição como forma de afirmação.

"Já me afirmei há bastante tempo. Tenho experiência de Seleção e de clube. Jogo em grandes competições e num grande clube. Não preciso de provar nada a ninguém."

O internacional português confirmou ainda que encarou com muita satisfação a escolha de Fernando Santos para estar no lote de convocados do Euro2020, onde Portugal vai defender o título conquistado há cinco anos, em França, na final de Paris, decidida por Éder.

"Estar neste lote de jogadores já é um privilégio. Tenho as minhas mais-valias como os outros", salientou Sérgio Oliveira, dizendo que Fernando Santos sabe o que este pode "acrescentar".

"Acrescento mais no coletivo, na capacidade de trabalho, de querer ganhar", referiu Sérgio Oliveira, nesta quarta-feira, em declarações aos jornalistas.