Portugal
"Da outra 'cadeira de sonho' abdicou. Isto não é mandar o fósforo e fugir"
2023-11-28 15:40:00
"Às vezes, parece que só o FC Porto está em estado terminal", comenta ex-jogador do FC Porto

A corrida eleitoral no FC Porto está lançada e, ainda que apenas Nuno Lobo tenha manifestado o desejo de ser candidato nas próximas eleições, André Villas-Boas e Pinto da Costa são apontados como potenciais candidatos para o ato eleitoral no FC Porto, que está previsto para decorrer no mês de abril de 2024, e que já está a agitar o emblema nortenho.

André Villas-Boas é agora um dos rostos mais mediáticos que desafia a liderança de Pinto da Costa. O ex-treinador dos azuis e brancos assumiu, no passado, o desejo de um dia vir a ser presidente do FC Porto e, nos últimos tempos, tem vindo a reiterar esse desejo com declarações públicas, ainda que nunca tenha confirmado se vai, ou não, concorrer contra Pinto da Costa.

Para o antigo jogador do FC Porto Jorge Amaral, da maneira como estão as coisas, o melhor era André Villas-Boas esclarecer o seu objetivo de uma vez por todas e para quando é esse mesmo objetivo.

"Villas-Boas disse, outrora, que jamais se candidataria contra Pinto da Costa, alguém que um dia frisou que foi a pessoa com quem mais aprendeu a ser portista. Ele está a preparar uma candidatura à retaguarda, daí a surpresa de Pinto da Costa", admitiu o antigo futebolista, em declarações ao Desporto ao Minuto.

Para o antigo atleta dos azuis e brancos tem faltado "franqueza a Villas-Boas" para esclarecer os seus objetivos em relação ao clube portista, do qual é sócio há várias décadas.

"Não tenho dúvidas que ele possa chegar a essa 'cadeira de sonho', já que da outra abdicou [a de treinador] e não há mal nenhum nisso, agora a conduta devia ser outra", disse o ex-jogador, certo de que "um FC Porto forte não se faz desta forma".

"Às vezes, parece que só o FC Porto está em estado terminal"

Por outro lado, este entende que André Villas-Boas se tem comportado como se fosse um "incendiário" ultimamente na vida do clube que é liderado há mais de 40 anos por Pinto da Costa.

"Às vezes, parece que só o FC Porto está em estado terminal", disse, realçando que "André Villas-Boas, neste momento, parece um incendiário".

"As pessoas têm de se assumir. Isto não é mandar o fósforo e fugir. Deve ser mais lançar o fósforo e assumir se é um candidato sério ou não.", concluiu o antigo jogador do FC Porto e adepto assumido do emblema da cidade Invicta.