Portugal
"Corona é uma troca pobrezinha. Este padrão de saídas tem de ter um travão"
2021-08-13 15:00:00
Ex-candidato à presidência portista lamenta saída do mexicano, que pode confirmar-se nos próximos dias

Na iminência de perder Tecatito Corona, a 'nação' portista agita-se, descontente, lamentando uma transferência que poderá levar o emblema de Sérgio Conceição a ver partir uma das suas principais figuras.

Antigo candidato à presidência do FC Porto, José Fernando Rio lamenta a provável saída de Tecatito Corona do plantel às ordens de Sérgio Conceição, sobretudo pela perda desportiva que representará.

"Obviamente que fico triste com a saída de um jogador como o Corona. É um jogador que tem uma longa ligação à casa, de grande relevância nas últimas conquistas do FC Porto e com técnica apurada", afirmou o conhecido associado, que aponta ainda para a polivalência e disponibilidade que o mexicano foi revelando sempre que o treinador dos azuis e brancos lhe pediu para desempenhar diferentes funções no onze portista.

"Falta-lhe golo e talvez por isso não tenha, mais cedo, atingido outros valores", identificou José Fernando Rio, insistindo que os valores envolvidos na transferência não são tão atrativos na ótica portista como gostaria.

"Ver um jogador com esta qualidade sair por valores, no fundo, que para o FC Porto são relevantes mas não importantes", acrescentou José Fernando Rio, sustentando que "perder o Corona e nos cofres entrarem cerca de 12 milhões de euros parece-me que é uma troca pobrezinha".

"Pronto, o FC Porto não tinha a totalidade do passe do jogador o que não terá sido boa gestão mas isso é outra conversa", salientou ainda José Fernando Rio, ouvido na Antena 1.

"Este padrão da saída de jogadores a custo zero tem que ter um travão. Saiu o Marega mas já existiram outros. Quanto ao Corona, antes sair por estes valores do que sair a custo zero. Ia dar muito jeito nesta temporada. É preciso renovar com o Diogo Costa."

Os andaluzes, treinados por Julen Lopetegui, antigo técnico do FC Porto, pretende fechar a contratação do mexicano por valores a rondar os 12 milhões de euros pelos 66,5 por cento do passe que pertencem à SAD do FC Porto.

Corona está no FC Porto há seis épocas e desde que chegou que se fixou como uma das unidades fundamentais no lote de eleitos de azul e branco vestido.

Até ao momento, no total, Corona, jogador internacional mexicano, que termina contrato em 2022, já disputou 269 jogos oficiais pelo emblema liderado por Pinto da Costa, tendo apontado 31 remates certeiros. O atleta é um dos capitães do clube da Invicta.