Portugal
"Conheço este mistério. O Sporting não deve 'portagens' a ninguém", diz Futre
Redação
2021-04-22 16:30:00
Ex-futebolista pede arbitragem "imparcial" nas jornadas que faltam

A campanha do Sporting no campeonato tem sido feita de sucessos nas vitórias e alguns empates, encarados como deslizes, já que o leão não tem qualquer derrota. No entanto, as recentes igualdades (quatro nas últimas três jornadas) têm permitido uma aproximação dos rivais na classificação da I Liga. A caminhada verde e branca tem tido também, por outro lado, algumas polémicas, nomeadamente no que diz respeito às arbitragens ao longo da temporada. Favorecido ou prejudicado? É a questão que se faz, sempre com resposta complicada de se encontrar, até porque o futebol tem uma percentagem de paixão que, muitas vezes, tolda o pensamento. 

Não querendo entrar nessa contagem, Paulo Futre, ex-jogador dos leões, assegura que quem a quiser fazer terá de ter em mente que, neste campeonato, o Sporting "não deve 'portagens' a ninguém". 'Paulinho' revela que conhece o futebol há muitos anos e sabe o que está a falar, até porque, diz, por experiência própria aprendeu que quando uma equipa é beneficiada por um erro de arbitragem numa jornada, "paga a 'portagem' adiante" e, por vezes, "até mais cara".

"Conheço este mistério. Estou há muitos anos. Deixei de festejar quando há uma vitória com erro do árbitro. Porque depois temos de pagar a 'portagem' e é para se pagar mais cara", contou o antigo internacional português.

Paulo Futre recorda que, na primeira volta do campeonato, o Sporting "ganhou ao Moreirense com um golo com a mão", aludindo ao lance a envolver Pedro Gonçalves, mas a 'fatura' demorou pouco a chegar. "Pagámos logo a 'portagem' em Famalicão", recorda Futre.

O ex-futebolista explicou ainda que o Sporting chega a esta altura do campeonato na liderança e com vantagem para os rivais com o 'saldo' a zeros mas entende que o Sporting só ainda não pagou "'portagens'" por culpa dos pupilos de Rúben Amorim. "Não pagamos mais porque os miúdos são uns campeões".

Por isso, até final do campeonato e nas jornadas que restam, Paulo Futre faz um apelo ao Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol para que tenha em atenção os árbitros e VAR que vão escolher.

"O Sporting não deve 'portagens' a ninguém. Tem de haver imparcialidade", exigiu Paulo Futre, em declarações na CMTV, no rescaldo do empate do Sporting sobre a Belenenses SAD, resgatado no último suspiro da partida com uma grande penalidade.

A equipa orientada por Rúben Amorim chegou a estar a perder por duas bolas a zero e esteve quase a sofrer a primeira derrota na I Liga de futebol, à 28ª jornada. Porém, nos últimos minutos, os leões conseguiram chegar ao empate frente à Belenenses SAD- (2-2).

Os golos de Coates, à ponta de lança na área de cabeça, e de Jovane Cabral, de penálti, nos derradeiros segundos da partida, permitiram ao Sporting manter vivo sonho de conquista do título e de não ceder mais terreno para os rivais na frente.