Portugal
"Condeno a forma pouco educada como falamos de colegas", diz Vidigal
2020-11-30 21:55:00
"Só aceito e percebo porque vejo algum nervosismo e insegurança", afirmou Lito

Lito Vidigal, treinador do Marítimo, foi confrontado com as declarações de Jorge Jesus em relação ao "antijogo" dos madeirenses no encontro desta noite e "condenou" a "forma pouco educada" como o técnico do Benfica falou. 

"Penso que é importante sermos coerentes, respeitadores e educados e olharmos para as coisas com altivez. Jogámos contra uma equipa forte, com outras aspirações. Ainda assim, o jogo foi muito equilibrado", começou por dizer. 

"Podia referir que os golos do Benfica nascem de irregularidades. Essa falta de fair-play [que nos acusam] não aconteceu. São atitudes, não condeno. Condeno, sim, a forma pouco educada como falamos de colegas nossos. Só aceito e percebo porque vejo algum nervosismo e insegurança", continuou. 

Em conferência de imprensa, Lito Vidigal insistiu que podia "falar de tanta coisa" em relação ao encontro, mas que prefere "continuar a ser educado, independentemente do resultado" e que, acima de tudo, respeita a instituição que representa. 

"As primeiras oportunidades são nossas. Fomos controlando o jogo. Fizemos alterações táticas, era importante primeiro suster algum avanço do adversário e depois gerir os tempos de jogo. Terminamos o jogo em cima do meio campo do Benfica", afirmou. 

"O árbitro deu sete minutos que se transformaram em dez. Na primeira parte, só deu quatro minutos. Podia falar de tanta coisa mas isso não interessa. Interessa-me continuar a ser educado, vertical, independentemente do resultado. Acima de tudo, respeito a instituição que represento", rematou.

O Marítimo perdeu esta segunda-feira na receção ao Benfica, por 2-1, e mantém-se no penúltimo lugar da I Liga.