Portugal
"Conceição pode ser excelente pai de família. No plano desportivo é delinquente"
Redação
2021-03-26 11:45:00
"Julgo que todo o mundo viu a cena macaca", diz Carlos Barbosa da Cruz

Carlos Barbosa da Cruz, ex-dirigente do Sporting, criticou a atitude dos treinadores Paulo Sérgio e Sérgio Conceição, a respeito dos desacatos protagonizados em Portimão, no passado sábado, realçando que Sérgio Conceição, em particular, "tem uma relação difícil com o desportivismo".

"Julgo que todo o mundo viu a cena macaca de dois treinadores a insultarem-se e a quase chegarem a vias de facto. Se isto é ADN, pavio curto oiu ferver em pouca água não quero saber", realçou Carlos Barbosa da Cruz, não sendo esta a primeira vez que critica as atitudes do técnico dos azuis e brancos.

O ex-dirigente do Sporting diz que estas cenas não trazem coisas positivas ao desporto português e pede uma reflexão séria. "Envergonham-me as imagens como desportista e português. São inaceitáveis".

Para Carlos Barbosa da Cruz, aqueles que tentam defender a atitude de Sérgio Conceição também merecem a sua reprovação. "Acho que estão a tapar os olhos com uma peneira".

O antigo membro dos corpos sociais do Sporting diz que "é uma questão de princípio" condenar os atos que se verificaram durante o jogo entre Portimonense e FC Porto, a contar para a 24.ª jornada da Liga NOS.

Carlos Barbosa da Cruz diz que tanto Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, como "Sérgio Paulo [dois primeiros nomes de Sérgio Conceição]" devem "um pedido de desculpas ao país".

Em comentário na CMTV, o advogado foi mais longe e não teve medo das palavras para descrever o treinador do FC Porto.

"O Sérgio Conceição pode ser um excelente pai de família, não tenho dúvidas. E da mesma forma que o critico, eu elogiei aquele abraço que deu ao filho [Francisco Conceição no jogo FC Porto-Boavista]. Foi uma cena tocante. Mas vamos ser claros, do ponto de vista desportivo, Sérgio Conceição é um delinquente. É assim que se qualificam as pessoas que prevaricam por sistema."

Ciente do que estava a dizer, o advogado e comentador justificou-se. "O delinquente tem que ver com toda a carreira desportiva", destacou, dizendo que ter quase 20 expulsões na carreira "não é currículo de um treinador de categoria".

"Delinquente é aquele que prevarica por natureza. Do ponto de vista desportivo, claro que é", insistiu Carlos Barbosa da Cruz, basendo ainda o seu comentário na multa aplicada pelo Conselho de Disciplina que é superior à que foi aplicada a Paulo Sérgio.

"Ele levou com uma multa muito superior à do Paulo Sérgio porque é reincidente", salientou o ex-dirigente dos leões, alinhando pela mesma ideia de José Manuel Capristano no que respeita "ao nível" que um treinador portista deverá ter.

"O futebol tem que se defender contra estas coisas", sustentou, sublinhando que ter "18, 18, 18 expulsões deve ser recorde mundial".

Depois do segundo golo do FC Porto, em Portimão, os treinadores do FC Porto e do Portimonense, Sérgio Conceição e Paulo Sérgio, respetivamente, envolveram-se numa acesa troca de palavras, que terminou com a expulsão de ambos.

Sérgio Conceição e Paulo Sérgio proferiram, segundo o relatório do Conselho de Disciplina, insultos mútuos, durante o encontro entre os campeões nacionais e os algarvios, situação que motivou castigos aos dois técnicos.